fbpx
Como garantir a segurança de dados em clínicas médicas?

Todo profissional da saúde lida com informações sigilosas dos pacientes. Por isso, é fundamental se preocupar com a segurança de dados. Uma informação vazada impacta na reputação do consultório e pode causar muitos prejuízos financeiros. Uma forma de evitar essa situação, é manter os documentos digitalizados, o que também impede a perda e roubo de arquivos físicos.

No entanto, a segurança do ambiente digital também é importante. Afinal, isso traz conforto para os pacientes que compreendem que seus dados estão protegidos. Pensando nisso, separamos algumas dicas para você aprimorar esse ponto na sua clínica. Acompanhe!

Dicas de como melhorar a segurança de dados em clínicas médicas

Segundo uma pesquisa da ResearchGate, as ferramentas eletrônicas são excelentes formas de armazenamento de informações. Contudo, ainda existem riscos como os ataques de hackers. Por isso, é fundamental investir em meios para otimizar a segurança de dados em clínicas médicas. Veja alguns deles a seguir!

Conheça as normas de segurança

Conhecer e compreender as normas e recomendações de segurança do CFM (Conselho Federal de Medicina) é muito importante para os profissionais de saúde realizem seus serviços. Além disso, é interessante saber a respeito da legislação brasileira sobre esse tema.

No entanto, conforme a resolução nº 2.217/2018 do CFM, os médicos são proibidos de expor dados sigilosos de pacientes. Dito isso, eles são responsáveis por qualquer alto profissional praticado, mesmo com o consentimento do responsável ou paciente.

Por exemplo, uma das regras do Conselho Federal de Medicina é que o profissional de saúde deve realizar uma cópia das informações do prontuário eletrônico a cada 24 horas. Isso garante a segurança de dados e permite que a clínica se certifique de que os documentos estão protegidos.

Verifique os perigos que comprometem a segurança de dados

Outra forma de garantir a segurança da informação no seu consultório é mapear todos os riscos que podem comprometer essa questão. Alguns dos principais perigos que afetam as informações do seu negócio são:

  • Navegar em páginas sem certificado SSL: esse certificado autentifica a segurança de um site. Você pode identificá-lo por meio do “HTTPS” no início da URL ou pelo ícone de cadeado na barra de pesquisa do nevegador;
  • Guardar documentos e arquivos em meios físicos: esse tipo de armazenamento não garante nenhuma segurança, principalmente para os dados sensíveis dos pacientes. Nesse momento, vale a pena eliminar o papel na sua clínica e investir em meios mais seguros, como os softwares médicos;
  • Compartilhar senhas: é importante que cada profissional do seu consultório tenha o seu próprio login e senha no sistema ou em sites da empresa. Isso porque, caso o dispositivo de um colaborador for roubado ou invadido, há grandes chances de prejudicar a segurança de dados da clínica.

Armazene os dados na nuvem

O armazenamento de dados é um dos principais pontos quando falamos de segurança. Isso porque, dependendo do local em que você coloca suas informações, é possível sofrer com os riscos ou garantir uma boa proteção.

Diante disso, armazenar os documentos na nuvem é uma das formas mais seguras. Com ela, você pode guardar arquivos confidenciais, exames, laudos e entre outros dados de pacientes por meio de um servidor online. Esse recurso também permite que os médicos acessem os dados quando e onde quiserem, desde que tenha acesso à internet.

Para isso, é interessante contar com um software na nuvem. Essa ferramenta facilita processos como esse e otimiza a gestão do consultório. Dessa forma, é possível ter uma boa segurança de dados e melhorar os serviços oferecidos pelo seu negócio. Como consequência, você conquista os pacientes e garante a sua satisfação.

Trabalhe com profissionais de confiança

Contratar secretárias e pessoas de confiança é essencial para evitar problemas com a segurança de sados. Uma medida prática e eficiente de cumprir essa dica é pedir para os colaboradores assinarem, assim que forem contratados, um termo de responsabilidade que garante a confidencialidade das informações do consultório.

Ainda, promova treinamentos aos funcionários que ressaltem a importância do sigilo à informação e apresente quais são as consequências de um dado vazado.

Contrate um software médico com prontuário eletrônico

Utilizar um sistema de gestão médico com prontuário eletrônico facilita o trabalho dos profissionais de saúde e melhora a segurança de dados da clínica. Quer saber como? Vamos explicar!

Essa ferramenta apresenta diversas funcionalidades, como agenda online, telemedicina, assinatura digital, envio de e-mail marketing, gestão financeira etc. Além disso, ela impulsiona a transformação da empresa por meio da diminuição de papel, o aumento do uso de documentos digitais e a otimização dos processos. Por isso, a segurança da informação é beneficiada. Afinal, os arquivos e dados importantes serão armazenados em um sistema criptografado e seguro. Dessa forma, é possível evitar riscos e prejuízos aos pacientes.

Além disso, com um prontuário médico eletrônico os problemas são ainda menores. Isso porque somente as pessoas autorizadas têm acesso a esse recurso. Portanto, os gestores da instituição têm mais controle sobre as informações, evitando fraudes e extravios.

Cumpra a Lei Geral de Proteção de Dados

Por fim, a última dica para proteger sua clínica é cumprir a LGPD, regida pela lei nº 13.709/2018. Essa lei define que os dados pessoais coletados, guardados e tratados pelas empresas devem ser protegidos, principalmente, quando considerados dados sensíveis — como nas clínicas e instituições de saúde.

Com ela, os cidadãos passam a ser donos dos seus próprios dados. Então, são eles que autorizam e escolhem se desejam ou não compartilhá-los. Portanto, é importante que eles estejam cientes sobre o que será feito com as suas informações.

Além disso, os pacientes esperam que seus dados sejam armazenados de forma segura. Por isso, é fundamental ter cuidado e se adequar às normas da LGPD. Tenha em mente que, caso haja o descumprimento dessa lei, as instituições de saúde podem sofrer diversas penalidades.

Agora que você sabe como garantir a segurança de dados na sua clínica, não deixe de aplicar as dicas deste conteúdo. Invista também em um software médico para auxiliar na adequação à LGPD e proteger o seu negócio de ciberataques ou roubos de informações. Apesar de sabermos que os médicos estão constantemente preocupados com o bem-estar dos pacientes, essa é uma das principais maneiras de garantir um bom serviço ao indivíduo.

Quer experimentar o nosso sistema médico? Preencha os seus dados e confira todas as funcionalidades do software médico 4Medic!

Melhore a segurança de dados na sua clínica com um software médico!
Melhore a segurança de dados na sua clínica com um software médico!

Tags: | | | | |

Sobre o Autor

Carolina Sossai Cardoso
Carolina Sossai Cardoso

Formada em Publicidade e Propaganda | Produtora de conteúdo otimizados (SEO), Copywriter e Redatora.

Em conformidade com Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e GDPR, este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar e personalizar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Para mais detalhes acesse nossa Política de Privacidade.