fbpx
Confira os 7 custos da clínica médica que destroem o seu fluxo de caixa

Os custos da clínica médica podem se tornar um grande problema se não forem administrados corretamente. Por esse motivo, uma boa gestão financeira é essencial para que sua empresa tenha o sucesso.

O primeiro passo para uma boa administração das suas finanças é levantar quais são os custos mais problemáticos para seu fluxo de caixa, os quais, na grande maioria das vezes, são os fixos. Com essa medida, fica mais fácil controlá-los, fazer previsões e garantir que seu orçamento não termine no negativo.

Quer descobrir quais são os custos que podem destruir seu fluxo de caixa? Comece a leitura e confira!

Entenda a diferença de custos fixos e variáveis

Toda empresa tem custos fixos e variáveis no orçamento. Os custos fixos são definidos como as despesas que estão sempre presentes e, na maioria das vezes, não dependem da prestação de serviços realizada.

Na clínica médica, isso significa que os custos fixos terão um mesmo valor e deverão ser quitados mesmo que a demanda de atendimentos do mês não tenha sido expressiva.

Já os custos variáveis são exatamente o contrário dos fixos. Influenciados pela atividade do negócio, no estabelecimento de saúde, essas despesas serão maiores de acordo com o número de pacientes atendidos. Ou seja, quanto mais pacientes, muito provavelmente, maior será o custo variável.

A seguir, separamos os 7 principais custos, fixos e variáveis, que podem se tornar um verdadeiro desastre para seu negócio se não forem bem administrados e quitados.

Os 7 principais custos de uma clínica

1. Aluguel do imóvel

O aluguel do estabelecimento onde sua clínica será instalada é um custo fixo, ou seja, independentemente do funcionamento e da quantidade de pacientes atendidos, o aluguel será o mesmo e deverá ser pago todos os meses.

Por isso, antes de escolher o imóvel onde seu negócio se estabelecerá, é bom realizar uma pesquisa de mercado e o mapeamento dos seus concorrentes e optar por aquele que tenha o melhor custo-benefício — aquele que tenha um preço compatível com o número de clientes atendidos. Além disto, é importante verificar a acessibilidade do imóvel e a localização da concorrência no seu entorno.

2. Despesas com funcionários

Sua equipe de trabalho é mais um exemplo de custos fixos para a clínica. Secretárias, colaboradores da limpeza, corpo clínico, todos os profissionais têm um salário mensal que já deve estar previsto e reservado como despesa fixa no orçamento do seu negócio.

Portanto, mostrar aos colaboradores o quanto eles são importantes para a empresa e criar benefícios e treinamentos é a melhor forma de obter a maior produtividade. Sendo assim, funcionários motivados geram um aumento de produção sem necessariamente aumentar o seu custo fixo, otimizando a mão-de-obra contratada.

3. Contribuições a órgãos de classe

Todo serviço de saúde tem como dever o pagamento de taxas aos seus respectivos órgãos de classe. Por esse motivo, já deixe separada a quantia certa para o período do ano em que essa despesa precisa ser quitada.

Eventualmente, os órgãos de classe oferecem descontos para os pagamentos à vista. Portanto, esta pode ser uma boa maneira de economizar neste quesito.

4. Pagamento de telefone, água e eletricidade

Apesar de também serem custos fixos, pois as contas chegam todo mês, despesas como telefone, água e eletricidade podem variar conforme o uso, o que está relacionado ao número de atendimentos prestados.

Por isso, é importante acompanhar as variações para cada período do ano — no inverno, por exemplo, a procura dos pacientes pode ser maior em razão de doenças sazonais. Assim, o controle das despesas é algo necessário para que previsões sejam feitas e sejam evitados desfalques em seu orçamento futuramente.

5. Despesas com materiais

Os materiais utilizados em sua clínica, como luvas, aventais descartáveis, produtos usados para fazer exames, medicamentos, entre outros, são custos variáveis e dependem basicamente do movimento da sua instituição para serem definidos.

Uma clínica ou consultório, precisa de materiais que garantam seu funcionamento e organizar estes itens com muito cuidado pode trazer economia e evita desperdícios.

Além do mais, ações de marketing e fortalecimento de branding podem ajudar nesta economia. O uso de canecas personalizadas pelos colaboradores da sua clínica, por exemplo, evita o consumo de copos descartáveis. Já uma boa gestão do seu estoque, otimiza a compra de produtos e resolve os problemas de vencimento causado pelo excesso deles.

6. Manutenção de equipamentos

A manutenção dos equipamentos é mais um custo variável. Isso porque, quanto mais atendimentos, exames e tratamentos forem realizados, maior será a necessidade de manutenções preventivas.

Portanto, a manutenção dos equipamentos é essencial para preservar a qualidade dos procedimentos e evitar que danos definitivos estraguem algum dispositivo.

7. Materiais de impressão

Todo consultório médico precisa realizar a impressão de guias, boletos, atestados, prescrições médicas. Para isso, papel e tinta devem estar sempre presentes. Assim, esses recursos também fazem parte dos custos variáveis e dependem da demanda da clínica.

Contudo, os avanços tecnológicos surgiram como mais uma ferramenta de auxílio para os empresários no planejamento de cortes de custos. Investir em um software de gestão pode ser uma das formas mais segura de arquivar documentos. Além disso, com os documentos em um software de gestão mais completo, você garante a possibilidade de que os documentos sejam acessados de qualquer lugar que tiver acesso à internet.

Como melhorar o controle sobre os custos?

Uma boa gestão dos seus custos é essencial para aumentar os lucros e diminuir os gastos no seu negócio, o que, consequentemente, contribui para seu sucesso.

Isso se dá pelo fato de que, com dados financeiros sólidos obtidos por meio de levantamentos, é construída uma base, também sólida, para tomar decisões eficientes.

Ao conhecer e controlar seus custos fixos e variáveis é possível fazer previsões para o futuro. Assim, você se prepara especialmente para ocasiões em que os custos aumentam e não será pego de surpresa.

Portanto, vale a pena acompanhar de perto os seus custos, independentemente do valor — descartar gastos pequenos pode gerar furos em seu orçamento. Com essa medida, é possível ter um levantamento fiel de seu fluxo de caixa mensal.

Para ajudar nessa tarefa, você pode utilizar um software de gestão que conte com ferramentas para a administração de custos da clínica médica. Com o auxílio da tecnologia, fica muito mais fácil tomar decisões com base nos resultados de métricas.

Porque investir em um Software Médico?

No início, pode parecer contraditório o investimento em um software médico, pois as mensalidades e licenças pagas para usufruir desse produto vão agregar mais custos para a sua empresa.

No entanto, o que você vai obter é exatamente o contrário. Esse sistema é crucial para otimizar processos, reduzir custos e aumentar os lucros. Isso porque os softwares também contam com funcionalidades como:

  • agenda eletrônica, que facilita o processo de marcação de consultas pelas secretárias e agiliza o trabalho dessas profissionais;
  • prontuário eletrônico, que eleva a qualidade do atendimento do médico, otimiza o tempo das consultas e aumenta o número de pacientes atendidos por hora;
  • armazenamento na nuvem, que reduz os gastos com papel e outros materiais de impressão, além de economizar espaço físico e possibilita que sua clínica seja instalada em um local menor e com aluguel mais barato.

Portanto, invista em um bom software para reduzir e controlar os custos da clínica médica e, dessa forma, garanta o sucesso financeiro do seu negócio.

Descubra mais dicas de como reduzir os custos da sua clínica. Leia nosso artigo sobre o assunto agora mesmo! Além disto, você pode testar o nosso software gratuitamente por 7 dias. Que tal?

 

Tags: | | |

Sobre o Autor

Everton Gonçalves
Everton Gonçalves

Co-Fundador da 4Medic, especialista em gestão para clínicas e consultórios.

0 Comentários

Deixe um comentário

Em conformidade com Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e GDPR, este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar e personalizar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Para mais detalhes acesse nossa Política de Privacidade.