fbpx
Medicina Preventiva: o que é, benefícios e áreas de atuação

Prevenir é melhor que remediar, não é mesmo? Essa frase tem total relação com a medicina preventiva. Isso porque um dos seus objetivos é promover uma melhor saúde ao paciente, não apenas o tratamento.

Hoje em dia, existem diversos profissionais e clínicas de saúde buscam proporcionar uma melhor qualidade de vida e bem-estar aos seus pacientes. Esses pontos podem muito bem serem atingidos por meio da medicina preventiva.

Para demonstrar sua importância, há um estudo realizado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) que mostra que 60% dos de cegueira podem ser evitados ao aplicar a medicina preventiva. 

Quer saber como ela funciona na prática, qual sua importância para a área da saúde e conhecer tudo sobre o tema? Acompanhe este conteúdo! 

O que é a medicina preventiva? 

Medicina preventiva é a especialidade médica que se dedica à promoção da saúde e prevenção de doenças. Ela abrange uma variedade de áreas, incluindo a educação para a saúde, o controle de doenças, o planejamento de cuidados de saúde, a prevenção de lesões e o gerenciamento de doenças crônicas.

Ela foi criada no século XX, surgindo com a intenção de transformar a prática médica, que antes disso era focada somente no tratamento de patologias.

De modo geral, o seu foco é evitar ou adiar possíveis problemas e queixas de saúde. Diante disso, ela é uma ferramenta muito necessária para a saúde pública.

Um exemplo de sua atuação são os acompanhamentos médicos e checkups rotineiros dos pacientes. Nessa atividade, o profissional é capaz de identificar possíveis doenças de modo a preveni-las, se necessário, ajudando a reduzir futuros riscos.

Qual a importância da medicina preventiva? 

A medicina preventiva é importante porque ajuda as pessoas a manter a saúde e evitar doenças. A prevenção é sempre melhor que o tratamento, e essa modalidade pode ajudar as pessoas a se manterem saudáveis e evitarem prolemas de saúde.

Conheça a diferença entre a medicina curativa e a medicina preventiva

A medicina curativa é voltada para o tratamento de doenças, enquanto a medicina preventiva é voltada para a prevenção de doenças. 

A medicina curativa pode incluir o uso de medicamentos, cirurgia e outros tratamentos, enquanto a medicina preventiva pode incluir a educação das pessoas sobre saúde e doenças, bem como a promoção de hábitos saudáveis. Muito interessante, não é mesmo?

Na medicina preventiva, com o passar do tempo, houve muitas pesquisas e estudos que impulsionaram melhorias e novos conhecimentos relevantes para a área. Com isso, percebeu-se que a prevenção de doenças era a técnica mais eficaz para tratar casos clínicos.

Dessa forma, ao unir a medicina curativa com a preventiva, é possível trazer um diagnóstico mais eficiente para o paciente e evitar doenças, além de melhorar sua qualidade de vida e tratar os sintomas e queixas de pessoas com mais eficiência. 

💡 Leia também: O que é a Medicina Integrativa e qual a sua importância

Quais são as áreas de atuação dessa modalidade da saúde?

A medicina preventiva apresenta diferentes níveis de prevenção da saúde, de modo a alcançar os resultados desejados. Esse processo é composto por 3 etapas:

Prevenção primária

A prevenção primária é a melhor maneira de evitar doenças. Ela envolve a educação das pessoas sobre saúde e seus problemas, bem como a promoção de hábitos saudáveis.

Dessa forma, ela busca inibir e evitar todos os comportamentos e fatores de risco que podem prejudicar a saúde de um indivíduo. Para isso, ela realiza ações como a educação sexual, campanhas antitabagistas, educação alimentar e outras.

Prevenção secundária

A prevenção secundária é voltada para pessoas que já têm uma doença. Ela envolve o tratamento precoce e o gerenciamento da doença para evitar complicações.

A partir disso, essa categoria atua antes da manifestação de uma doença, ocorrendo a prevenção quando ela se encontra no estágio inicial. Assim, é possível impedir que o quadro clínico piore.

  • É nesta etapa da medicina preventiva que entram os checkups de rotina.

Prevenção terciária

A prevenção terciária é voltada para pessoas que já têm complicações de uma doença. Ela envolve o tratamento das complicações para evitar que elas se agravem.

Neste caso, é preciso ajudar o paciente que já convive com alguma condição de saúde de modo a conviver com seus sintomas e efeitos. Muitas vezes, isso ocorre em pessoas diabéticas e com problemas cardíacos. 

Uma das estratégias utilizadas pelos profissionais de saúde para reduzir os impactos da queixa e atuar na sua prevenção, é aplicar tratamentos como a terapia ocupacional que ajuda a reabilitar o paciente.

Quais os benefícios da saúde preventiva?

A medicina preventiva pode ajudar a prevenir doenças e promover a saúde. Alguns dos benefícios da medicina preventiva incluem:

  • Redução do risco de doenças;
  • Prevenção de complicações de doenças;
  • Diminuição do número de hospitalizações;
  • Redução do número de mortes;
  • Diminuição do custo do tratamento das doenças;
  • Aumento da satisfação dos pacientes.

Como a medicina preventiva deve ser aplicada em sua clínica?

A medicina preventiva deve ser aplicada em sua clínica de diversas maneiras. Veja algumas formas:

  • Educar seus pacientes sobre saúde e doenças;
  • Promover hábitos saudáveis, como a prática de exercícios e a alimentação saudável;
  • Oferecer exames preventivos, como exames de sangue e de colesterol;
  • Oferecer vacinas para prevenir doenças;
  • Tratar precocemente as doenças, para evitar complicações.

Como melhorar a saúde preventiva?

A saúde preventiva é a melhor maneira de melhorar a sua saúde. Prevenir doenças e condições médicas é o objetivo da saúde preventiva. A prevenção é a chave para uma vida saudável e longa. Existem muitas maneiras de prevenir doenças e condições médicas.

 Algumas das maneiras mais importantes de prevenção são:

  • Manter um peso saudável;
  • Exercitar-se regularmente;
  • Ter uma dieta alimentar saudável;
  • Evitar o fumar cigarros eletrônios e de papel;
  • Limitar o consumo de álcool;
  • Ter um check-up anual;
  • Ter cuidado ao andar;
  • Usar equipamentos de segurança.

Como a tecnologia pode ser uma aliada da medicina preventiva? 

Atualmente, a tecnologia está em todos os lugares. Estamos conectados em todos os momentos, seja pelo computador ou pelo celular. As redes sociais também possuem cada vez mais impacto na rotina das pessoas. 

Sabendo disso, há muitas ferramentas sendo devolvidas no mercado com o objetivo de otimizar o trabalho de diversos profissionais. Nesse sentido, a medicina da saúde não fica de fora.

Temos muitos trabalhos sendo realizados pela tecnologia na medicina que impactam o dia a dia de médicos e clínicas, principalmente na gestão do negócio e suas atividades.

Um exemplo é a Telemedicina, ferramenta capaz de realizar atendimentos à distância de qualquer lugar do mundo. Com isso, é possível manter uma melhor saúde preventiva na vida dos pacientes de modo a enxergarem os seus benefícios com mais eficiência.

Essa modalidade de atendimento é aprovada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e funciona para diversas pessoas. Durante a pandemia do coronavírus, ela é um grande destaque na forma de se cuidar e seguir o isolamento social, já que o paciente não precisa se deslocar até a clínica.

Sendo assim, a medicina preventiva tem uma grande papel na promoção e prevenção de saúde de milhares de pacientes. Basta implementará de forma organizada, que será possível ver seu consultório se transformando e se adaptando a essa modalidade. 

Para facilitar, vale a pena contar com um software médico que potencializa a gestão e integra todos os dados da sua empresa. Experimente! 

Tags:

Sobre o Autor

Carolina Sossai Cardoso
Carolina Sossai Cardoso

Especialista em Marketing Médico | Produtora de conteúdo voltado para a área da saúde, gestão de clínicas e software médico.

Solicite uma demonstração.

Preencha o formulário abaixo e um de nossos consultores entrará em contato para apresentar tudo o que podemos fazer pela sua clínica ou consultório.