fbpx
Tudo o que você precisa saber para começar o seu podcast médico

Com o crescimento constante da internet e das redes sociais cada vez surgem mais formas de entreter o público online.

Grandes empresas têm apostado em plataformas mais interativas, que permitem que o público acesse o conteúdo e opine sobre, assim criando um elo com a marca.

Uma dessas ferramentas é o podcast, arquivo de áudio online que funciona como um rádio digital, onde os criadores podem falar do que quiserem e como quiserem, sempre direcionando para um público específico.

Por que criar um podcast?

O podcast é uma forma de produzir conteúdo muito versátil, ele permite que o criador transmita suas ideias através de debates, palestras e até mesmo aulas. Os assuntos são diversos e podem ir de programas humorísticos até assuntos mais sérios e acadêmicos.

Um dos maiores apelos do conteúdo em áudio é a acessibilidade, já que num mundo que possui uma realidade tão atarefada quanto o nosso, as pessoas tendem a fazer várias coisas ao mesmo tempo, ou seja, o podcast pode ser ouvido enquanto o ouvinte realiza outra tarefa.

De acordo com uma pesquisa oficial realizada em 2018 pela Associação Brasileira de Podcasters (ABPod) em parceria com a rádio CBN, 31% dos ouvintes estão na faixa de 30 a 39 anos, sendo a maioria dessas pessoas do sexo masculino (84%), além disso mais de 32% desse público possui o ensino superior completo.

Os dados também mostram que mais da metade dos entrevistados afirmam que escutam podcast todos os dias da semana e o conteúdo é o que mais importa, o público está sempre a procura de um material de qualidade.

Esse tipo de produção pode ser muito útil para a sua estratégia de marketing como profissional da área da saúde ou para consolidar ainda mais a autoridade médica no mercado.

Existem muitas pessoas em busca de informações precisas e seguras na internet, seja um possível paciente ou um estudante de medicina que precisa estudar para uma prova, por isso é importante avaliar a possibilidade de se inserir nesse meio de podcasts.

Como fazer

Tema

O tema que será abordado é uma parte importante do podcast, você como médico pode falar sobre coisas da sua área de especialização, destacando informações que considera indispensáveis em cada ‘episódio’.

Mantenha-se dentro daquilo que você conhece muito bem e seja assertivo na hora de falar sobre os assuntos escolhidos.

Participantes

Levar convidados para o seu podcast é uma opção muito legal, isso faz com que o conteúdo fique mais dinâmico e diverso, colocando opiniões e pontos de vista diferentes.

Aqui você pode sair da sua zona de conhecimento, chame alguém que é autoridade em determinado assunto para que essa pessoa possa informar os seus ouvintes.

Preparação

A preparação do ambiente é essencial, não dá para gravar em um lugar que seja muito barulhento, com pessoas conversando em volta e ruídos excessivos.

Não é necessário possuir um estúdio para isso, mas pense em um ambiente apropriado para as gravações.

Além disso também é preciso preparar a voz e a dicção, o tom não pode ser nem muito baixo e nem tão alto, é necessário falar com clareza para que os áudios fiquem claros e fáceis de compreender.

Roteiro

O roteiro é uma das partes mais importantes, ele é o que vai te guiar ao longo de cada episódios.

Não é preciso elaborar nada muito complexo, apenas um arquivo que contenha os tópicos dos assuntos que deseja abordar é suficiente.

Isso evita com que você se perca na hora de falar, evitando um retrabalho desnecessário e um material bruto difícil de editar.

Equipamento

Os equipamentos para gravar um podcast não precisam ser tão sofisticados, mas exigem um certo investimento financeiro.

A ferramenta mais indispensável é um microfone, ele é que vai garantir a qualidade dos seus áudios, sem contar que ele também ajuda a reduzir os ruídos exteriores na hora de falar.

Com o tempo você pode investir em outros materiais, mas inicialmente um bom celular irá fazer o trabalho perfeitamente.

Edição

Para garantir ainda mais a qualidade do seu material antes de colocá-lo na internet é necessário fazer a edição do áudio.

Nessa etapa você (ou algum profissional contratado para isso) irá reparar alguns erros e reduzir ruídos para que o som fique o mais claro possível.

Também é importante cortar longas pausas, isso fará com que as falas fiquem mais dinâmicas e o episódio não será tão longo, o que pode desanimar a audiência.

Adicione trilha sonora, vinheta e outros sons que forem compatíveis com o que está sendo dito, tudo isso ajuda a deixar o programa mais divertido e menos sério.

Divulgação

Agora que o seu podcast está pronto e online é hora de divulgá-lo nas redes sociais.

Faça uso dos seus perfis com bom senso, promova seus posts para que eles atinjam o público desejado e faça parcerias para que a divulgação do seu trabalho seja ainda mais ampla.

Dessa forma seu conteúdo irá chegar em inúmeras pessoas que poderão conhecer o seu trabalho, isso gera autoridade e dependendo do seu conteúdo, novos pacientes para a  sua clínica.

Você sabe o que é e para que serve software para clínicas médicas?

Público-alvo

Um dos passos mais importantes em qualquer criação de conteúdo para a internet é encontrar o seu público-alvo, é ele quem vai definir quais os caminhos que o seu marketing precisa traçar.

O primeiro passo é saber para quem você vai direcionar os seus temas: pacientes, estudantes de medicina ou outros profissionais.

A partir disso defina sua persona, ela é um perfil traçado a partir do consumidor ideal, você vai levar em consideração traços de personalidade, gostos e objetivos pessoais além das informações mais comuns como idade, gênero e profissão por exemplo.

Deixe esta parte muito bem determinada para que os seus fiquem sempre bem conectados e direcionados, uma boa estratégia de marketing sempre possui um público-alvo bem definido.

Plataformas para podcast

Agora que você já produziu seu podcast é hora de colocá-lo na rede.

Existem várias plataformas gratuitas e pagas para disponibilizar o seu conteúdo, as mais acessadas geralmente são o SoundCloud,  o Deezer e o Spotify, por serem aplicativos feitos para ouvir música, o usuário pode preferir continuar neles pela praticidade de ter tudo no mesmo lugar.

Também há ferramentas alternativas como o Spreaker, o Anchor e o Buzzsprout, estes são mais específicos e as pessoas que utilizam estão lá para consumir podcasts.

Você também pode fazer o upload do seu conteúdo em mais de uma plataforma, para que o mesmo esteja acessível para mais usuários, até mesmo no YouTube já é possível hospedar este tipo de arquivo.

Escolha a alternativa que mais se encaixa na sua estratégia, orçamento e público, saiba quem são os consumidores de cada um e quais são os benefícios para você.

Podcasts para se inspirar

Todo profissional possui boas referências, não existe problema nenhum em seguir pessoas que estão fazendo algo parecido com o que você planeja para se inspirar e ter uma noção do que fazer.

Lembrando sempre que inspiração é diferente de plágio, o segundo além de ser extremamente antiético, também é crime.

Abaixo listamos alguns profissionais que vêm se destacando e fazendo sucesso com suas produções:

Concluindo

O podcast, se bem executado, é uma ótima ferramenta para trazer ainda mais autoridade para a sua clínica e colocar o seu trabalho em destaque, seja o seu alvo possíveis pacientes, estudantes de medicina ou outros profissionais.

O público deste tipo de conteúdo só vem aumentando no país e é uma alternativa muito interessante de levar informação, conhecimento e até mesmo entreter os ouvintes.

Tags: |

Receba dicas de gestão para sua clínica ou consultórios.

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Em conformidade com Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e GDPR, este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar e personalizar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Para mais detalhes acesse nossa Política de Privacidade.