(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Altrox

Altrox - Bula do remédio

Altrox com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Altrox têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Altrox devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Torrent

Referência

Alprazolam

Apresentação de Altrox

emb. c/ 20 compr. de 0,25 mg; emb. c/ 20 compr. de 0,5 mg; emb. c/ 20 compr. de 1 mg.

Contra-indicações de Altrox

Altrox é contra-indicado a pacientes sensíveis às benzodiazepinas e em pacientes portadores de miastenia gravis. Altrox é contraindicado durante a gravidez.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Altrox

As reações adversas, se ocorrerem, são geralmente observadas no início da terapia e desaparecem, usualmente, com a continuação do tratamento ou redução da dose. A reação adversa mais comum verificada com Altrox foi a sonolência. As reações adversas menos freqüentes foram: aturdimento, visão turva, desordens de coordenação, vários sintomas gastrintestinais e manifestações neurovegetativas. A exemplo de outras benzodiazepinas, reações paradoxais como estimulação, agitação, dificuldades de concentração, confusão, alucinações, ou outros efeitos adversos de comportamento podem se apresentar em raras ocasiões e ao acaso. Pode ainda ocorrer prurido, incontinência ou retenção urinária, alterações de libido e irregularidades menstruais.

Altrox - Posologia

A dose ótima de Altrox deve ser individualizada com base na severidade dos sintomas e na resposta individual do paciente. A dose habitual é suficiente para as necessidades da maioria dos pacientes. Nos poucos pacientes que requeiram doses mais elevadas, estas deverão ser aumentadas com cautela, a fim de evitar efeitos adversos. Quando for requerida uma dose mais alta, deverá ser aumentada a dose que for administrada à noite, antes de ser aumentada a dose administrada durante o dia. Em geral, os pacientes que não tenham sido previamente tratados com medicação psicotrópica necessitarão de doses menores que aqueles previamente tratados com tranqüilizantes menores, antidepressores ou hipnóticos, ou aqueles que tiveram antecedentes de alcoolismo crônico. Recomenda-se que seja seguido o costume geral de usar a dose eficaz mais baixa para os pacientes idosos ou debilitados, para evitar o desenvolvimento de sedação excessiva ou ataxia. Adultos: Dose inicial: 0,25 mg a 0,5 mg, administrados três vezes ao dia (se ocorrerem efeitos colaterais, a dose deve ser diminuída); limites da dose habitual: 0,5 mg a 4,5 mg ao dia, administrados em doses divididas. Pacientes idosos ou na presença de condição debilitante: Dose inicial: 0,25 mg, administrados duas ou três vezes ao dia (se ocorrerem efeitos colaterais, a dose deve ser diminuída); limites da dose habitual: 0,5 mg a 0,75 mg ao dia, administrados em doses divididas (poderão ser gradualmente aumentadas se necessário e tolerado).

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.