(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Angimet

Angimet - Bula do remédio

Angimet com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Angimet têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Angimet devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Bergamo

Referência

Metildopa

Apresentação de Angimet

Angimet 250 mg - emb. c/ 20, 30, 200 ou 500 unidades Angimet 500 mg - emb. c/ 20, 30, 200 ou 500 unidades

Contra-indicações de Angimet

Hipersensibilidade a metildopa ou a qualquer componente da fórmula. Pacientes com antecedentes de hepatite medicamentosa, com hepatopatias ativas tais como: hepatite aguda e cirrose hepática. Anemia hemolítica. Pacientes que fazem uso dos inibidores da MAO (monoamino oxidase). Anúria. ESTE PRODUTO CONTÉM O CORANTE AMARELO DE TARTRAZINA QUE PODE CAUSAR REAÇÕES DE NATUREZA ALÉRGICA, ENTRE AS QUAIS ASMA BRÔNQUICA, ESPECIALMENTE EM PESSOAS ALÉRGICAS AO ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO.-

Reações adversas / Efeitos colaterais de Angimet

No período inicial do tratamento ou sempre que aumentar a dose pode ocorrer sedação, geralmente transitória. Cefaléia e astenia podem ser notadas como sintomas iniciais e transitórios. Angimet (metildopa) é geralmente bem tolerado: raramente ocorrem efeitos colaterais significativos, têm sido relatadas as seguintes reações: Sistema Nervoso Central - Sedação (geralmente transitória), cefaléia, astenia, parestesia, parkinsonismo, paralisia de Bell, movimentos coreoatetícos involuntários. Distúrbios psíquicos compreendendo pesadelos, redução da acuidade mental e depressão ou psicose leves e reversíveis. Tontura, aturdimento e sintomas de insuficiência vascular cerebral (podem ser devidos à redução da pressão arterial). Cardiovascular - Bradicardia, hipersensibilidade prolongada do seio carotídeo, agravamento de angina do peito, hipotensão ortostática (reduz a posologia diária), edema (e aumento de peso) geralmente aliviados pelo uso de diuréticos (suspenda o uso de Angimet se o edema progredir ou se aparecerem sinais de insuficiência cardíaca). Gastrointestinais - Náusea, vômito, distensão, prisão de ventre, flatulência, diarréia, colite, suave sequidão bucal, língua dolorida ou preta-, pancreatite, sialadenite. Hematológicos - Teste de Coombs positivo, anemia hemolítica, depressão de medula óssea, leucopenia, granulocitopenia, trombocitopenia. Testes positivos para anticorpo antinuclear, células L.E. e fator reumatóide. Alérgicos - Febre de origem medicamentosa e anormalidades nas provas funcionais hepáticas, com icterícia e lesão hepatocelular (vide precauções) síndrome similar ao lúpus, miocardite. derm.s - Exantema cutâneo como no eczema ou na erupção liquenóide; necrólise epidérmica tóxica. Outros - Obstrução nasal, elevação da uréia nitrogenada do sangue, aumento do volume de mama, lactação, hiperprolactenemia, amenorréia, impotência, diminuição da libido, astralgia suave e mialgia. Interferências em exames laboratoriais: A metildopa pode interferir na dosagem do ácido úrico urinário pelo método do fosfotungstato, na creatinina sérica pelo método de picrato alcalino e na TGO pelo método colorimétrico. Não há menção de interferências na análise de TGO pelos métodos espectrofotométricos. Uma vez que a metildopa causa fluorescência em amostras de urina, nos mesmos comprimentos de onda que as catecolaminas podem relatar-se concentrações falsamente elevadas de catecolaminas urinárias. Isto interfere no diagnóstico de feocromocitoma. É importante tomar conhecimento deste fenômeno antes de submeter-se à cirurgia paciente com possível feocromocitoma. A metildopa não interfere na dosagem do AVM (ácido vanililmandélico) pelos métodos, que convertem o AVM em vanilina. A metildopa não é recomendada no tratamento de pacientes com feocromocitoma. Raramente, quando exposta ao ar após a micção, a urina pode escurecer como resultado da decomposição da metildopa ou de seus metabólicos.

Angimet - Posologia

Início da terapia: A posologia usual de início do tratamento com Angimet é 250 mg duas a três vezes ao dia, nas primeiras 48 horas. A seguir, a posologia diária pode ser aumentada ou diminuída preferencialmente à intervalos de pelo menos dois dias, até se obter uma resposta adequada. Para minimizar a sedação, iniciar o aumento na dosagem à noite. Pelo ajuste da dose, a hipotensão matutina pode ser prevenida sem prejuízo do controle da pressão arterial à tarde. Quando Angimet é administrado à pacientes junto com outros anti-hipertensivos, a dose desses agentes pode precisar ser ajustada para efetuar uma transição gradativa. Quando Angimet é administrado junto com outro anti-hipertensivo que não os diuréticos tiazídicos, a dose inicial de Angimet deve ser limitada a 500 mg diários em tomadas divididas. Quando Angimet é adicionado a uma tiazida, a dosagem do tiazídico não precisa ser alterada. Terapia de manutenção: A dose diária usual de Angimet é 500 mg a 2 g em 2 a 4 doses. Embora pacientes ocasionais tenham respondido a doses maiores, a dosagem máxima diária recomendada é 3 g. Uma vez que uma faixa de dosagem efetiva seja alcançada, a resposta gradual da pressão arterial ocorre na maioria dos pacientes em 12 a 24 horas. Uma vez que Angimet tem uma duração de ação relativamente curta, a sua retirada é seguida do retorno da hipertensão, normalmente dentro de 48 horas. Isto não é complicado por uma hipertensão de rebote. Ocasionalmente pode ocorrer tolerância, normalmente entre o segundo e o terceiro mês de tratamento. Adicionando um diurético ou aumentando a dose de Angimet, freqüentemente será restabelecido o efetivo controle da pressão arterial. Um diurético tiazídico pode ser associado a qualquer momento durante a terapia com Angimet. É recomendado caso a terapia não tenha sido iniciada com uma tiazida, ou se um eficiente controle da pressão arterial não pode ser obtido com 2 g diárias de Angimet. A metildopa é amplamente excretada pelo rim e os pacientes com insuficiência renal podem responder a doses menores.

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.