(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Avapro

Avapro - Bula do remédio

Avapro com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Avapro têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Avapro devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Bristol

Apresentação de Avapro

ÁVAPRO (irbesartana) 150 mg ou 300 mg é apres. em emb. c/ 14 e 28 compr.

Avapro - Indicações

ÁVAPRO é indicado para o tratamento da hipertensão. Pode ser usado isoladamente ou em associação com outros agentes anti-hipertensivos.

Contra-indicações de Avapro

ÁVAPRO é contra-indicado em pacientes que são hipersensíveis à irbesartana ou a qualquer outro componente da formulação do produto.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Avapro

A segurança de ÁVAPRO foi avaliada em mais de 4300 pacientes com hipertensão e em cerca de 5000 pacientes no total. esta experiência inclui 1.303 pacientes tratados por mais de 6 meses e 407 pacientes tratados por 1 ano ou mais. o tratamento com ÁVAPRO foi bem tolerado, com uma incidência de eventos adversos similar àquela do placebo. estes eventos, em geral, foram leves e transitórios, sem relação com a dose de ÁVAPRO. Nos estudos clínicos controlados por placebo, a descontinuação do tratamento devido a um evento clínico adverso ocorreu em 3,3% dos pacientes tratados com ÁVAPRO, e em 4,5% dos pacientes tratados com placebo. Nos estudos clínicos controlados com placebo, os eventos adversos que ocorreram em pelo menos 1% dos pacientes tratados com ÁVAPRO (n= 1965) e com uma incidência mais alta do que com o placebo (n= 641) incluíram diarréia (3% x 2%), dispepsia/azia (2% x 1%), trauma musculoesquelético (2% x 1%), fadiga (4% x 3%), e infecção respiratória superior (9% x 6%). nenhuma destas diferenças foi significativa. Os eventos adversos a seguir ocorreram com incidência de 1% ou mais em pacientes tratados com a irbesartana, porém foram iguais ou mais frequentes nos pacientes que receberam placebo: dor abdominal, ansiedade/nervosismo, dor no peito, tontura, edema, cefaléia, gripe, dor musculoesquelética, faringite, náuseas/vômitos, erupção cutânea, rinite, anormalidades sinusais, taquicardia e infecção do trato urinário. O uso de irbesartana não foi associado com aumento da incidência de tosse, como comumente se associa ao uso de inibidor da ECA. nos estudos controlados com placebo, a incidência de tosse nos pacientes tratados com a irbesartana foi de 2,8% em relação a 2,7% observada nos pacientes que receberam placebo. A incidência de hipotensão ou hipotensão ortostática foi baixa nos pacientes tratados com a irbesartana (0,4%), sem relação com a dose, e similar àquela entre os pacientes tratados com placebo (0,2%). tontura, síncope, e vertigem foram relatadas com igual ou menor freqüência nos pacientes que receberam irbesartana em comparação com aqueles que receberam placebo. A seguir os eventos potencialmente importantes que ocorreram em menos de 1% dos 1965 pacientes e em pelo menos 5 pacientes (0,3%) que receberam irbesartana nos estudos clínicos, e aqueles eventos significativamente menos frequentes (relacionados de acordo com o sistema orgânico). não se pode determinar se a causa desses eventos esteve associada ao uso da irbesartana: Orgânicos gerais: febre, calafrios, edema facial, edema nas extremidades superiores. Cardiovascular: rubor, hipertensão, sopro cardíaco, infarto do miocárdio, angina pectoris, arritmia/distúrbios de condução, parada cardio-respiratória, insuficiência cardíaca, crise hipertensiva. derm.: prurido, dermatite, equimose , eritema facial, urticária. Endócrino/metabólico/desequilíbrio eletrolítico: disfunção sexual, alteração da libido, gota. Gastrintestinal: constipação, lesão oral, gastroenterite, flatulência, distensão abdominal. Tecido musculoesquelético/de ligação: edema das extremidades, espasmo muscular, artrite, dor muscular, dor torácica musculoesquelética, rigidez das articulações, bursite, fraqueza muscular. Sistema nervoso: distúrbios do sono, torpor, sonolência, distúrbios emocionais, depressão, parestesia, tremor, ataque isquêmico transitório, acidente vascular cerebral. Renal/geniturinário: urinação anormal, distúrbios da próstata. Respiratório: epistaxe, traqueobronquite, congestão, congestão pulmonar, dispnéia, sibilos. Sentidos especiais: distúrbios visuais, anormalidades auditivas, infecção auditiva, dor de ouvido, conjuntivite, outros distúrbios oculares, anormalidades na pálpebra, anormalidades no ouvido.

Avapro - Posologia

A dose inicial recomendada de ÁVAPRO é de 150 mg uma vez ao dia. Pacientes que necessitam de redução adicional da pressão arterial deverão ter a dose titulada para 300 mg uma vez ao dia. Um diurético em dose baixa pode ser adicionado, caso a pressão arterial não seja controlada pelo ÁVAPRO isoladamente. A hidroclorotiazida demonstrou um efeito aditivo (ver FARMACOLOGIA CLÍNICA, Estudos Clínicos). Pacientes cujo tratamento demonstrou-se inadequado com a dose máxima recomendada de 300 mg uma vez ao dia provavelmente não obterão benefícios adicionais com doses diárias mais altas ou divididas em duas vezes. Não é necessário ajuste de dose em pacientes idosos ou com insuficiência hepática ou renal leve a grave. ÁVAPRO pode ser administrado com outros agentes anti-hipertensivos. ÁVAPRO pode ser administrado com ou sem a presença de alimentos. Pacientes com Depleção de Sal e de Volume Em pacientes com hiponatremia ou hipovolemia (por exemplo, pacientes tratados vigorosamente com diuréticos ou submetidos à hemodiálise), recomenda-se uma dose inicial mais baixa de ÁVAPRO (75mg) (ver ADVERTÊNCIAS, Hipotensão em Pacientes com Volume ou Sal Depletados)

Avapro - Informações

Ação esperada do medicamento: Ávapro é um medicamento que possui em sua fórmula uma substância chamada irbesartana. Esta substância age no organismo promovendo a redução da pressão arterial naqueles pacientes que sofrem de hipertensão. Cuidados de Armazenamento: este medicamento deve ser guardado dentro da embalagem original, à temperatura ambiente (15º-30ºC).

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.