(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza

Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza - Bula do remédio

Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Referência

Replenine - VF (Meizler)

Apresentação de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza

USO ADULTO E PEDIATRICO Via de administração intravenosa, após sua reconstituição. Apresenta-se em frascos-ampolas contendo 250U.I., 500U.I. e 1000U.I. de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza, a ser reconstituído, respectivamente, em 5mL, 10mL e 20mL de Agua Estéril para Injeções, F.E. Caixas contendo 1 ou 10 frasco(s)-ampola(s) de produto liofilizado, acompanhado de 1 ou 10 frasco(s)-ampola(s) de solução diluente e agulha-filtro para transferência. A solução reconstituída de Replenine-VF contém: Fator IX ... 35-65U.I./mL Fator II ... 0,2U.I./mL Fator X ... 1U.I./mL Proteína ... 0,2-0,7mg/mL Glicina ... 5-40mmol/L Lisina ... 30-50mg/mL Citrato de Sódio ... 3-20mmol/L Fosfato de Sódio ... 5-20mmol/L Sódio ... 80-180mmol/L Cloreto de Sódio ... 200-330mmol/L Polissorbato 80 ... 20mg/L TNBP ... 1mg/L

Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza - Indicações

Replenine-VF é indicado no tratamento de episódios hemorrágicos e na manutenção de níveis plasmáticos de Fator IX, em pacientes diagnosticados com Hemofilia B.

Contra-indicações de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza

Replenine-VF não deve ser administrado em pacientes com Coagulação Intravascular Disseminada (CID), ou em pacientes que sofram de doenças hepáticas agudas. Pacientes com falhas de função hepática necessitam monitorização quanto ao aparecimento de sinais de CID. O uso de Replenine-VF também não é adequado no tratamento de pacientes que possuam inibidores de Fator VIII, no tratamento da reversão da anticoagulação oral e para a correção de defeitos de fator de coagulação em pacientes com doenças hepáticas.

Advertências

Pacientes sob tratamento com Replenine-VF devem ser monitorados como procedimento de rotina. Falhas no alcance de respostas clínicas podem indicar o desenvolvimento de anticorpos para Fator IX. Pacientes que serão submetidos a grandes cirurgias devem ser submetidos previamente a testes para identificação de anticorpos de Fator IX. A presença destes anticorpos no plasma do paciente requer uma reavaliação clínica. Se possível, ensaios com Fator IX devem ser realizados antes e depois da infusão, particularmente, no primeiro curso do tratamento. É recomendado o acompanhamento dos pacientes, nos quais o tratamento com Replenine-VF esteja sendo administrado pela primeira vez, para se obter confirmação de ausência de infecção viral. Recomenda-se que os pacientes a serem tratados com Replenine-VF e que não apresentem imunidade prévia a Hepatite A e Hepatite B, recebam vacina contra a Hepatite A e Hepatite B, antes de iniciarem o tratamento. Tratamentos com Replenine-VF produzem uma redução significativa no risco de ocorrência de trombose ou Coagulação Intravascular Disseminada (CID). Para garantir o sucesso do tratamento, utilizar apenas a agulha-filtro que acompanha Replenine-VF para a reconstituição do mesmo. Após a reconstituição, a solução deve se apresentar límpida, sem partículas em suspensão. Caso ocorra a formação de coágulos ou gel o produto deve ser descartado. Replenine-VF deve ser administrado por via intravenosa, após sua reconstituição, em temperatura ambiente (25 ºC). Qualquer conteúdo remanescente do produto deve ser descartado.

Uso na gravidez de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza

ESTE MEDICAMENTO NÃO DEVE SER UTILIZADO POR MULHERES GRAVIDAS SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Interações medicamentosas de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza

Replenine-VF não apresenta interações conhecidas com outros medicamentos até o momento. Entretanto, é aconselhável não misturá-lo a outros medicamentos, líquidos de infusão ou sangue.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza

Caso ocorra qualquer tipo de reação adversa, esta deverá ser controlada cessando a infusão, seguida de terapia específica para tais reações. Os seguintes sintomas foram registrados, em casos raros: dor de cabeça, náuseas e vômitos, confusão mental, respiração curta, flatulência, anorexia, ganho de peso e inchaço do abdômen. Pode ocorrer desenvolvimento de anticorpos para Fator IX com uso de Replenine-VF. O risco de episódios tromboembólicos em intervenções cirúrgicas, depois da administração de Replenine-VF, é grande. Os solventes orgânicos Tri-n-Butil-Fosfato, TNBP, detergente, e o Polissorbato 80, utilizados na fabricação de Replenine-VF, inativam os vírus lipídio-encapsulados, tais como vírus de Hepatite B, Hepatite C e AIDS, com alta eficiência. A etapa de filtração viral assegura a eliminação de vírus não-encapsulados, especialmente vírus da Hepatite A e parvovírus, proporcionando um aumento na segurança de seus usuários. Apesar da combinação de inativação/remoção viral, utilizada na produção de Replenine-VF, associada aos testes para Hepatite B, Hepatite C e AIDS, feitos nos doadores de sangue e produto final, para diminuir a probabilidade de contaminação viral deste produto, não se pode excluir completamente a possibilidade da transmissão de doenças infecciosas através de hemoderivados humanos. Isto também se aplica a patógenos de origem até agora desconhecida.

Concentrado de Fator ix Humano de Alta Pureza - Posologia

A dose necessária e a duração do tratamento dependem da lesão a ser tratada. Se a elevação da concentração do Fator IX no plasma, após a administração do concentrado, for expressa em Unidades Internacionais (U.I.) por 100mL de plasma e a dose total administrada em U.I./Kg de peso corporal for calculada, a resposta é definida como segue: Resposta = Elevação do Fator IX plasmático (U.I.por 100mL de plasma) / Dose (U.I./kg de peso corporal). O cálculo da dosagem necessária de Fator IX é baseado em estudos clínicos onde 1 U.I. de Replenine-VF por Kg de peso corporal aumenta o nível plasmático, em média, 1,3% do normal. Entretanto, a dose necessária pode ser assim determinada: Dose Necessária (U.I.) = peso corporal (Kg) x concentração plasmática desejada x 0,8. Um valor plasmático baixo pode indicar que o plasma do paciente contém anticorpos para Fator IX, devendo-se realizar os testes apropriados para esta detecção. Se a concentração plasmática desejada ou a resposta clínica não são alcançadas, uma dose extra deve ser administrada no mesmo dia. Os níveis de dose na tabela abaixo são apenas um guia aproximado, já que há variações consideráveis entre os pacientes. É comum administrar o conteúdo total de todos os frascos envolvidos na formação da dose calculada. Se um tratamento mais longo for necessário, as doses podem ser repetidas a cada intervalo de 8 a 12 horas, ou diariamente, para manter a concentração desejada de Fator IX no plasma. A tabela abaixo indica os níveis de Fator IX para hemostase em várias circunstâncias: Lesão Concentração plasmática de Fator IX desejada no sangue do paciente imediatamente após a infusão (U.I./100mL) Dose inicial de Replenine-VF (U.I./Kg de peso corporal) Hemartrose espontânea secundária e hematoma muscular 30 25 Hemartrose, hematoma muscular e hematúrias graves, cirurgias secundárias (ex. extrações dentárias, artrotomia, etc.) 30 a 50 25 a 40 Grandes cirurgias e hematomas em situações potencialmente perigosas Veja a seguir Veja a seguir Dose infantil: Nos casos de crianças, uma dose de 1U.I./Kg possibilitará um aumento reduzido. Dose em grandes cirurgias: O hospital que realiza grandes cirurgias deverá contar com laboratório para testes de Fator IX, a fim de verificar a resposta do paciente ao tratamento. O plasma do paciente deverá ser submetido também a testes de identificação de anticorpo para Fator IX, antes da cirurgia. Na ausência de anticorpos, uma dose pré-operatória de 50 a 75U.I./Kg de peso corporal é administrada para aumentar o nível plasmático de Fator IX para um valor igual ou superior a 50U.I. por 100mL de plasma. Durante os primeiros dias após a operação, a concentração plasmática de Fator IX é controlada, e doses adicionais, normalmente inferiores à dose inicial, podem ser administradas, quando necessário, a cada 12 ou 24 horas, de forma que a concentração não sofra uma redução para valores inferiores a 50U.I. por 100mL de plasma. Após os primeiros dias, a freqüência das doses poderá ser reduzida. O curso de tratamento é normalmente mantido por um período igual ou superior a 10 dias. O tratamento de pacientes com anticorpos para o Fator IX está fora do escopo destas observações.

Superdosagem

Se a dose administrada for superior à indicada, interromper a infusão. O uso de altas doses de Fator IX, no passado, foi relacionado com casos de infarto de miocárdio, Coagulação Intravascular Disseminada (CID), trombose venosa e embolismo pulmonar. Entretanto, nos casos de superdosagem, o risco de CID e trombose aumenta principalmente em pacientes suscetíveis a essas complicações.

Características farmacológicas

O Fator IX é uma glicoproteína de cadeia simples, com massa molecular de, aproximadamente, 60.000. É um fator de coagulação sangüínea dependente de vitamina K e sintetizado no fígado. O Fator IX é ativado pelo Fator XIa, na via intrínseca da cascata de coagulação, e pelo complexo Fator VII/Fator Tecidual/Fator VIIa, na via extrínseca da cascata de coagulação. O Fator IX ativado, em combinação de Fator VIII ativado, ativa o Fator X. Isto resulta, definitivamente, na conversão da protrombina em trombina. A trombina então converte o fibrinogênio em fibrina e, então, um coágulo pode ser formado. A atividade do Fator IX é extremamente reduzida em pacientes com Hemofilia B e, portanto, uma adequação da terapia é necessária. A infusão de Fator IX em pacientes com Hemofilia B resulta na recuperação de 70% da atividade do Fator IX plasmático. O efeito é atingido entre 10 a 30 minutos, após a administração intravenosa. A meia-vida plasmática de Fator IX é de 16 a 30 horas, com uma média de 24 horas. Sua meia-vida de distribuição está entre 3 a 6 horas, e a de eliminação, entre 18 a 32 horas.

Modo de usar

Replenine-VF deve ser reconstituído em Agua Estéril para Injeções, F.E., (5mL de Agua para 250U.I. de pó liófilo; 10mL para 500U.I. e 20mL para 1000U.I.) fornecida junto com o produto. A Agua Estéril para Injeções, F.E., utilizada na reconstituição, é fornecida pela Pharma Hamein (Phoenix Pharmaceuticals Ltd.) ou BBraun. Não usar a Agua se houver partículas em suspensão ou se estiver com o prazo de validade vencido. Não injetar no paciente somente a Agua Estéril para Injeções ,F.E. Os frascos-ampolas Replenine-VF e de Agua Estéril para Injeções, F.E., devem estar a uma temperatura entre 20 ºC e 30 ºC, antes de serem removidos os lacres. Remover os lacres destes frascos-ampolas e limpar os batoques com algodão embebido em álcool. Reconstituir Replenine-VF utilizando um dos métodos conforme abaixo: a) Utilizar agulha e seringa esterilizadas e descartáveis, extrair o volume necessário de Agua Estéril para Injeções, F.E., e transferir para o frasco-ampola contendo Replenine-VF. Ao perfurar o lacre do frasco-ampola de Replenine-VF, a Agua será drenada para dentro deste frasco-ampola que contém vácuo. Observação: Neste caso, a agulha-filtro fornecida não deve ser utilizada para extrair a Agua para Injeções; ou, b) Remover a tampa de segurança de uma das extremidades da agulha para transferência de dupla extremidade e inserí-la, através do batoque, no frasco-ampola contendo Agua Estéril para Injeções, F.E. Remover a outra extremidade de segurança da agulha, colocar o frasco-ampola de Agua sobre o frasco-ampola de produto liofilizado e inserir a extremidade livre da agulha, através do batoque, para dentro do frasco-ampola contendo Replenine-VF. Ao perfurar o lacre do frasco-ampola de Replenine-VF, a Agua será drenada para dentro deste, o qual contém vácuo. Uma pequena quantidade de Agua permanecerá no outro frasco-ampola. Se não ocorrer a drenagem da Agua, a ser utilizada para reconstituição, para dentro do frasco-ampola contendo Replenine-VF, houve perda de vácuo. Se o frasco-ampola não contiver vácuo, este não deverá ser utilizado, devendo ser descartado. O frasco-ampola deve ser agitado a fim de umedecer todo o produto liofilizado e, então, o vácuo poderá ser liberado por uma das seguintes formas: a) Remover a seringa da agulha, antes de remover a agulha do frasco-ampola de Replenine-VF; ou, b) Separar os dois frascos-ampolas, removendo primeiro a agulha de transferência do frasco-ampola contendo Agua, e depois retirar a agulha de transferência do frasco-ampola do produto. Replenine-VFdissolve-se rapidamente, com uma leve agitação para ocorrer uma dissolução completa. Deve-se obter uma solução transparente, ou ligeiramente opalescente, no prazo de 5 minutos. Se ocorrer a formação de gel ou coágulo, o produto não deve ser utilizado e deve ser descartado. Descartar qualquer porção remanescente do produto , após seu uso. Reconstituir o produto imediatamente antes da administração, conforme indicado. A solução deve ser transferida do frasco-ampola para uma seringa plástica descartável. Se for necessária a utilização do conteúdo de dois ou mais frascos-ampolas de solução reconstituída de Replenine-VF, estes devem ser agrupados em uma única seringa de volume adequado. Para administração, utilizar dispositivo para infusão intravenosa estéril. Embora seja improvável que o medicamento provoque efeitos colaterais, a dose, especialmente a primeira dose, deve ser administrada lentamente, a uma velocidade de, aproximadamente, 3mL por minuto. A solução não deve ser armazenada e sua infusão intravenosa deve ser administrada no prazo de uma hora a partir de sua reconstituição. Replenine-VF deve ser administrado quando o primeiro sinal de sangramento ocorrer e a administração deve ser repetida sempre que necessário estancar o sangramento. Cada caso deve ser individualmente monitorado e constantemente avaliado segundo as condições e reações do paciente.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Efeitos na habilidade de dirigir veículos e operar máquinas Não há indicações que o uso de Replenine-VF diminua a habilidade de dirigir veículos ou operar máquinas. Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco Pacientes com deficiência congênita de Fator IX podem, em casos raros, desenvolver anticorpos ao Fator IX após o tratamento, os quais diminuem a eficácia clínica do produto. Devido ao risco potencial de complicações tromboembólicas, cuidados especiais devem ser exercidos durante a administração do Replenine-VF em pacientes com histórico de doenças cardíacas coronarianas ou infarto do miocárdio, em pacientes com doenças hepáticas, em pacientes pós-operados, em neonatos ou em pacientes com risco de doenças tromboembólicas ou Coagulação Intravascular Disseminada (CID). Nestes casos, os benefícios devem ser bem avaliados mediante o risco destas complicações.

Armazenagem

Replenine-VF deve ser conservado em sua embalagem original, sob temperatura entre 2 ºC e 8 ºC, protegido da luz. Não congelar. O prazo de validade do Replenine-VF é de 36 meses após a data de fabricação (vide rótulo e cartucho). Qualquer conteúdo remanescente do produto deve ser descartado. ESTE MEDICAMETO, APËS SUA RECONSTITUIÇÃO, SOMENTE PODERA SER CONSUMIDO EM 1 HORA.

Dizeres legais

Registro M.S.: 1.2361.0004.001-1 Registro M.S.: 1.2361.0004.002-1 Registro M.S.: 1.2361.0004.003-8 Farmacêutico(a) responsável: Margareth Mieza Borges Fortes - CRF/SP-13785 Fabricado por: BPL - Bio Products Laboratory Herts WD6 3BX Dagger Lane, Elstree - Reino Unido Importado e distribuído por: Meizler Comércio Internacional S.A. Alameda Juruá, 149 - Alphaville CEP.: 06455-901 - Barueri - SP SAC - Serviço de Atendimento ao Consumidor: 0800-16-66-13 VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. USO RESTRITO A HOSPITAIS.

Data da bula

Oct 5 2004 12:00AM

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.