(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Crinone

Crinone - Bula do remédio

Crinone com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Crinone têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Crinone devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Serono

Referência

Progesterona

Apresentação de Crinone

Gel vaginal a 8%. Caixa com 7 ou 15 aplicadores preenchidos descartáveis de uso único. Cada aplicador libera 1,125 g de gel, equivalente a 90 mg de progesterona.

Crinone - Indicações

Tratamento de infertilidade devido à fase lútea inadequada. Crinone® é destinado ao uso nos procedimentos de fertilização in vitro, nos quais a infertilidade é causada principalmente por problemas tubários, idiopáticos ou por endometriose associada com ciclos ovulatórios normais.

Contra-indicações de Crinone

Hipersensibilidade conhecida a progesterona ou a qualquer um dos componentes da formulação de Crinone®;
Hemorragia vaginal não-diagnosticada;
Câncer de mama ou de órgãos genitais, suspeito ou confirmado;
Porfíria aguda;
Tromboflebite, distúrbios tromboembólicos, apoplexia cerebral ou pacientes com histórico destas condições;
Aborto retido.

Advertências

Advertências
O médico deve estar atento à possibilidade de manifestação precoce de eventos trombóticos (tromboflebite, distúrbio cerebrovascular, embolismo pulmonar e trombose retiniana). Caso haja a ocorrência ou suspeita de qualquer desses sintomas, o tratamento deve ser imediatamente interrompido. Pacientes com fatores de risco para doenças trombóticas devem ser mantidos sob cuidadosa supervisão.

Precauções
A avaliação pré-tratamento deve incluir atenção particular às mamas e órgãos pélvicos, bem como esfregaço de Pananicolaou. Em casos de hemorragias, assim como em todos os casos de sangramento vaginal irregular, causas não funcionais devem ser consideradas. Em casos de sangramento vaginal não diagnosticado, medidas de diagnóstico adequadas devem ser tomadas. Crinone® deve ser usado com cautela em pacientes com insuficiência hepática grave. Uma vez que progestágenos podem causar retenção de líquido em algum grau, exigem cuidadosa observação condições que podem ser influenciadas por este fator (por exemplo, epilepsia, enxaqueca, asma, doença cardíaca ou renal). O patologista deve ser avisado do tratamento com progesterona quando amostras relevantes forem analisadas. Pacientes que têm um histórico de depressão psíquica devem ser cuidadosamente observadas e o produto descontinuado se a depressão recidivar em grau sério. Uma diminuição da tolerância à glicose tem sido observada em um pequeno número de pacientes recebendo medicação combinada estrogênio-progestágeno. O mecanismo desta redução não é conhecido. Por esta razão, pacientes diabéticos devem ser cuidadosamente observadas durante terapia com progestágeno. Crinone® não está indicado em ameaça de aborto. O tratamento deve ser interrompido em caso de aborto retido.

Gravidez e lactação
Crinone® não é indicado durante a gravidez, exceto no início da gravidez, como parte de uma técnica de reprodução assistida (ART). Crinone® pode ser administrado durante o primeiro trimestre de gestação em caso de deficiência no corpo lúteo. Não usar durante a lactação.



Categoria de risco D. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e utilizar máquinas
Crinone® tem uma influência leve ou moderada sobre a capacidade de dirigir e utilizar máquinas. Pacientes deve ser alertados sobre o risco de sonolência.

Uso em crianças e idosos
Crinone® não se destina à utilização em crianças e idosos.

Interações medicamentosas de Crinone

Apesar de não terem sido reportadas interações com outras drogas, Crinone® não é recomendado para ser utilizado simultaneamente com outras preparações vaginais. Embora não haja nenhuma evidência de interação entre progestágenos orais e indutores da CYP3A4, resultante numa diminuição dos níveis séricos de progesterona, não são esperadas consequências significativas sobre os níveis de progesterona com a administração concomitante de Crinone® gel vaginal com indutores de CYP3A.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Crinone

As reações adversas relatadas abaixo são classificadas da seguinte forma, de acordo com a frequência de ocorrência:
Muito comuns: afetam mais de 1 paciente em cada 10;
Comuns: afetam 1 a 10 pacientes em cada 100;
Incomuns: afetam 1 a 10 pacientes em cada 1.000;
Raras: afetam 1 a 10 pacientes em cada 10.000;
Muito raras: afetam menos de 1 paciente em cada 10.000.

Crinone® é geralmente bem tolerado. Nos estudos clínicos, os seguintes eventos adversos foram reportados durante tratamento com Crinone®. A maioria dos eventos adversos observados em estudos clínicos não pode ser distinguida dos sintomas comuns no início da gravidez.

Reações comuns:
Dor abdominal, dor no períneo, cefaléia, constipação, diarreia, náuseas, dores articulares, depressão, diminuição da libido, nervosismo, sonolência, dor ou sensibilidade nas mamas, dispareunia, noctúria.
Alergia, inchaço, cãibras, fadiga, dor, tontura, vômitos, monilíase genital, prurido vaginal, agressividade, esquecimento, secura vaginal, cistite, infecção do trato urinário, corrimento vaginal.
Os efeitos adversos com Crinone® são qualitativamente idênticos àqueles descritos na literatura médica para a progesterona natural, mas a sua frequência parece ser menor. A maioria dos efeitos adversos são leves e transitórios, e comumente regridem com a continuação do uso de Crinone®.
Além disso, existem relatos pós-comercialização de sangramento intermenstrual (spotting), irritação vaginal e outras reacões leves no local da aplicação, bem como reações de hipersensibilidade, geralmente na forma de erupção cutânea. Para as reações adversas identificadas durante a vigilância pós-comercialização, a quantificação da frequência não foi determinada, mas é provavelmente de rara a muito rara.


Um dos excipientes de Crinone®, o ácido sórbico, pode provocar reações cutâneas locais (como dermatite de contato).
Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária - NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Crinone - Posologia

Modo de administração
Crinone® é aplicado intravaginalmente a partir de um aplicador preenchido de uso único. Cada aplicador libera 1,125 g de gel, equivalente a 90 mg de progesterona.
Para aplicar Crinone®, siga o ?Guia de instruções de uso?.

Posologia
A terapia intravaginal com Crinone® deve ser adaptada à resposta terapêutica específica das pacientes, individualmente. A menor dose eficaz deve ser administrada. A administração vaginal de Crinone®para induzir uma transformação secretória do endométrio está indicada somente em casos nos quais o endométrio tenha sido adequadamente suprido de estrógeno, endógeno ou exógeno. Nestes casos, o sangramento por supressão usualmente ocorre dentro de 3 a 7 dias após a interrupção da terapia com Crinone®, a menos que tenha ocorrido gestação.
Variação usual de dosagem: o esquema de dosagem assume o intervalo entre as menstruações ou ciclos estrogênicos como sendo de 28 dias e o dia 1 como sendo o primeiro dia de sangramento ou da terapia estrogênica cíclica.
Complementação ou reposição de progesterona como parte do esquema das Técnicas de Reprodução Assistida - Para suporte endometrial como parte da ART, iniciar administrando Crinone® em uma ou duas aplicações diárias. A maioria das mulheres respondem com 90 mg diariamente. Entretanto, algumas mulheres podem precisar de 90 mg duas vezes ao dia. Se a gravidez for confirmada, continuar com Crinone® até 12 semanas. Crinone® deve ser administrado, diariamente, no mesmo horário. Doses menores podem ser usadas em mulheres ovulando normalmente, com suspeita de deficiência de progesterona, como deficiência da fase lútea.

Superdosagem

Não é de esperar a ocorrência de superdose, uma vez que cada dose é aplicada por meio de um aplicador individual descartável. No entanto, se ocorrer superdose, interromper o tratamento com Crinone®, tratar o paciente sintomaticamente e instituir medidas de suporte.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Características farmacológicas

Farmacodinâmica
As propriedades farmacológicas de Crinone® são as mesmas que as da progesterona de ocorrência natural, com indução de uma fase secretória completa no endométrio.

Farmacocinética
O gel vaginal de progesterona consiste em um sistema de distribuição policarbofílico que se liga à mucosa vaginal e proporciona uma liberação prolongada de progesterona durante pelo menos três dias.

Resultados de eficácia

Complementação ou reposição de progesterona como parte do esquema das Técnicas de Reprodução Assistida (ART)


Pacientes com história de infertilidade devido à progesterona endógena inadequada têm sido tratadas com supositórios vaginais contendo progesterona. Os índices de gestação com deficiência não complicada de fase lútea foram de, aproximadamente, 50% a 70%. Crinone® foi comparado, em um estudo randomizado, com uma preparação oral preexistente de progesterona em 283 mulheres inférteis submetendo-se à fertilização in vitro (FIV). Como parte dos esquemas das Técnicas de Reprodução Assistida (ART), as pacientes receberam uma aplicação diária de Crinone® contendo 90 mg de progesterona ou 300 mg de progesterona oral por dia. A terapia foi iniciada dentro de 24 horas após a transferência do embrião, e continuou até o dia 14 pós-transferência. Se a gestação fosse confirmada no dia 14, a terapia seria prolongada até o dia 30. Estudos subsequentes em ART têm continuado com administração de Crinone® por até 12 semanas. Não houve diferença estatisticamente significativa nos índices de gravidez entre os dois grupos de tratamento nos dias 12, 30 ou 3 meses. O índice de aborto espontâneo foi similar para ambos os grupos. Entretanto, eventos adversos, particularmente sonolência, foram observados mais frequentemente no grupo de progesterona oral. A administração vaginal de Crinone® forneceu um suporte endometrial no estágio inicial da gravidez, igualmente efetivo e melhor tolerado, após um procedimento FIV.
Crinone® 8% (90 mg) foi administrado duas vezes ao dia em um estudo clínico com 50 pacientes sem a função ovariana sendo submetidas a um procedimento de transferência de ovócitos. Foi administrada terapia estrogênica fisiológica. A administração de Crinone® foi iniciada no dia 14 de um ciclo artificial e continuou, em caso de confirmação da gravidez, por até 12 semanas. Ocorreu gravidez clínica em 48% das mulheres tratadas com Crinone®, como parte deste esquema.

Modo de usar

'

Armazenagem

Conservar em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC). Crinone® é apresentado na forma de gel macio, branco a esbranquiçado.
Este medicamento tem validade de 36 meses a partir da data de sua fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres legais

MS 1.0089.0365
Farmacêutico Responsável: Alexandre Canellas de Souza CRF-RJ nº 23277

Fabricado por:
Fleet Laboratories Ltd. ? Inglaterra

Embalado por:
Ares Trading Uruguay S.A. Montevidéu ? Uruguai



Importado por:
MERCK S.A.
CNPJ 33.069.212/0001-84
Estrada dos Bandeirantes, 1099
Rio de Janeiro ? RJ CEP 22710-571
Indústria Brasileira

Crinone - Bula para o Paciente

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Crinone® 8% progesterona gel vaginal é utilizado no tratamento da infertilidade causada por níveis inadequados do hormônio feminino progesterona durante o ciclo menstrual. É também utilizado durante a fertilização in vitro quando a infertilidade, em mulheres que possuem ciclos menstruais normais, possa ser devido a problemas nas trompas ou no útero. Às vezes pode não haver uma causa aparente para a infertilidade.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
Crinone® é um medicamento na forma de gel que contém progesterona (um hormônio produzido naturalmente na mulher) como substância ativa, e é utilizado para condições que estejam relacionadas a um possível desequilíbrio hormonal feminino. Crinone® fornece uma liberação controlada e contínua de progesterona natural no interior da vagina.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Crinone® não deve ser utilizado nas seguintes condições:
Alergia conhecida a progesterona ou a qualquer outro componente da fórmula;sangramento vaginal anormal que não foi diagnosticado;
Câncer de mama ou dos órgãos genitais, suspeito ou confirmado;
Porfiria aguda (distúrbio metabólico hereditário);
Tromboflebite, eventos tromboembólicos, apoplexia cerebral (entupimento de artérias ou veias) ou em pacientes com histórico dessas condições;
Aborto incompleto.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Informe seu médico se você:
Está ou esteve gravemente deprimida;
Tem pressão alta;
Tem diabetes;
Está amamentando;
Não menstrua ou as menstruações são escassas ou irregulares;
Está utilizando outras medicações de uso vaginal.
Se estiver em dúvida, consulte o seu médico antes de utilizar Crinone®.
O médico deve ser avisado imediatamente se ocorrerem manifestações de distúrbios trombóticos (coágulos sanguíneos), incluindo tromboflebite, trombose retiniana, embolismo cerebral e pulmonar. Se alguns destes sintomas ocorrerem ou forem suspeitos, o tratamento deve ser interrompido e o médico informado.
Informe seu médico se você já sofreu de epilepsia, enxaqueca, asma ou de doenças cardíacas ou renais. Em casos de hemorragia, como em todos os casos de sangramento vaginal irregular, informe o seu médico.
O uso de Crinone® deve ser cuidadoso em casos de lesões sérias do fígado.
Exames ginecológicos são necessários antes e regularmente durante tratamento com Crinone®.


O uso de Crinone® não é indicado em ameaça de aborto. O tratamento deve ser interrompido em casos de aborto incompleto.

Uso em crianças e idosos
Crinone® não se destina à utilização em crianças e idosos.

Utilizando Crinone® com outros medicamentos
Recomenda-se não utilizar Crinone® junto com outros medicamentos de uso vaginal.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.
Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Gravidez e amamentação
Crinone® não é indicado durante a gravidez, exceto no início da gravidez, como parte de uma técnica de reprodução assistida (ART). Crinone® pode ser administrado durante o primeiro trimestre de gestação em caso de deficiência no corpo lúteo. Não usar durante a amamentação.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Direção de veículos e operação de máquinas
Há risco de sonolência com o uso de Crinone®; portanto, não é recomendável dirigir ou operar máquinas durante o tratamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
Conservar em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC). Crinone® é apresentado na forma de gel macio, branco a esbranquiçado.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Seu médico deve orientá-la quando iniciar ou terminar o tratamento e quando deve ser aplicado, uma vez que a terapia intravaginal com Crinone® deve ser adaptada a cada paciente, individualmente.
Em geral, como parte da técnica de reprodução assistida, realizar uma ou duas aplicações diárias de Crinone® após seu médico haver informado que ocorreu a ovulação, ou seja, entre o 18° ao 21° dia do seu ciclo menstrual (o primeiro dia do seu ciclo menstrual é o dia em que sua menstruação inicia). Quando utilizado na fertilização in vitro, a aplicação diária deve ser mantida por 12 semanas após confirmação laboratorial da gravidez.


Uso intravaginal. Para aplicar Crinone®, leia e siga atentamente o ?Guia de instruções de uso?.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Caso tenha se esquecido de aplicar Crinone® contacte seu médico logo que verificar que se esqueceu de uma dose. Não administre uma dose dobrada para compensar a dose que se esqueceu de aplicar.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
As reações adversas relatadas abaixo são classificadas da seguinte forma, de acordo com a frequência de ocorrência:
Muito comuns: afetam mais de 1 paciente em cada 10;
Comuns: afetam 1 a 10 pacientes em cada 100;
Incomuns: afetam 1 a 10 pacientes em cada 1.000;
Raras: afetam 1 a 10 pacientes em cada 10.000;
Muito raras: afetam menos de 1 paciente em cada 10.000.
Crinone® é geralmente bem tolerado. Nos estudos clínicos, os seguintes eventos adversos foram reportados durante tratamento com Crinone®. A maioria dos eventos adversos observados em estudos clínicos não podem ser distinguidos dos sintomas comuns no início da gravidez.

Reações comuns:
Dor abdominal, dor no períneo, dor de cabeça, constipação, diarreia, náuseas, dores articulares, depressão, diminuição da libido, nervosismo, sonolência, dor ou sensibilidade nas mamas, dor durante o ato sexual, aumento da eliminação de urina durante a noite.
Alergia, inchaço, cãibras, cansaço, dor, tontura, vômitos, infecção por fungos genitais, coceira vaginal, agressividade, esquecimento, secura vaginal, cistite, infecção do trato urinário, corrimento vaginal.
Os efeitos adversos com Crinone® são qualitativamente idênticos àqueles descritos na literatura médica para a progesterona natural, mas a sua frequência parece ser menor. A maioria dos efeitos adversos são leves e transitórios, e comumente regridem com a continuação do uso de Crinone®.
Além disso, existem relatos pós-comercialização de sangramento intermenstrual (spotting), irritação vaginal e outras reações leves no local da aplicação, bem como reações de hipersensibilidade, geralmente na forma de erupção cutânea. Para as reações adversas identificadas durante a vigilância pós-comercialização, a quantificação da frequência não foi determinada, mas é provavelmente de rara a muito rara.


Um dos excipientes de Crinone®, o ácido sórbico, pode provocar reações cutâneas locais (como dermatite de contato).

Informe ao seu médico ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Não é de esperar que ocorra o uso de uma quantidade maior, uma vez que cada dose é aplicada por meio de um aplicador individual descartável. No entanto, se ocorrer, o tratamento com Crinone® deve ser interrompido. Em caso de dose excessiva, procure o hospital mais próximo.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Data da bula

22/02/2017

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.