(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Eriflogin

Eriflogin - Bula do remédio

Eriflogin com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Eriflogin têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Eriflogin devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Evolabis

Referência

Eritromicina

Apresentação de Eriflogin

compr. 250mg: cx. c/ 20 comp. rev. compr. 500mg: cx. c/ 12 e 48 comp. rev. Susp. 125mg/5ml: fr. c/ 100ml c/ copo-medida. Susp. 250mg/5ml: fr. c/ 100ml c/ copo-medida.

Eriflogin - Posologia

Adultos: 250mg a cada 6 horas. Os comp. deverão ser ingeridos inteiros c/ um pouco de água. Esta dose poderá ser aumentada a critério médico até 4g ao dia ou mais, de acordo c/ a gravidade da infecção. Crianças: Para determinação da dose adequada é necessário levar em consideração a idade, peso e gravidade da infecção. A dose normal varia de 30 a 50mg/kg/dia, em doses divididas. Pode-se dobrar a dose em infecções mais graves. Se for indicada a administração de duas doses ao dia, seja em adultos ou crianças, a metade da dose total diária deverá ser dada a cada 12 horas. A administração duas vezes ao dia não é recomendada quando doses maiores que 1 grama diário são usadas. Infecções estreptocócicas: 20 a 50mg/kg/dia, em doses divididas. Em infecções por estreptococos beta-hemolíticos do grupo A, o tratamento deve durar no mínimo 10 dias. Para a profilaxia de infecções estreptocócicas em pacientes c/ histórico de doença reumática cardíaca, a dose é de 250mg, duas vezes ao dia. Na profilaxia da endocardite bacteriana em pacientes portadores de doença cardíaca congênita ou adquirida, alérgicos à penicilina, ao serem submetidos a tratamento dentário ou intervenção cirúrgica no trato respiratório superior. O esquema terapêutico para adultos é de 1g (20mg/kg/dia para crianças) por via oral, uma hora antes da cirurgia e 500mg (10mg/kg/dia para crianças), via oral, 6 horas após a intervenção cirúrgica. Coqueluche: A dose recomendada c/ base em estudos clínicos é de 40 a 50mg/kg/dia, administrada em doses divididas por 5 a 14 dias. Sífilis primária: Administrar um total de 20g em doses divididas por 10 dias. Amebíase intestinal: Adultos: 250mg a cada 6 horas, por 10 a 14 dias. Crianças: 30 a 50mg/kg/dia, em doses divididas, por 10 a 14 dias. Doença dos legionários: A dose ótima não foi estabelecida; no entanto, nos estudos clínicos a dose recomendada é de 1 a 4g ao dia, em doses divididas. Infecções por C. trachomatis: Conjuntivite do recém-nascido: 50mg/kg/dia a cada 6 horas, durante 14 dias ou mais. Pneumonia da infância: 50mg/kg/dia a cada 6 horas, por 21 dias ou mais. Infecções urogenitais durante a gravidez: A dose ótima ainda não foi estabelecida. Recomenda-se 500mg a cada 6 horas, durante no mínimo 7 dias. Se este regime não for tolerado, administrar uma dose menor que 250mg a cada 6 horas, por 14 dias no mínimo. Infecções uretrais não-complicadas, infecções endocervicais ou retais em adultos: Se as tetraciclinas não forem indicadas ou não forem bem toleradas, administrar 500mg de eritromicina a cada 6 horas, por 7 dias no mínimo.

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.