(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Iguassina

Iguassina - Bula do remédio

Iguassina com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Iguassina têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Iguassina devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Zambon

Apresentação de Iguassina

compr. 50/50 mg cx. c/ 20 un.

Iguassina - Indicações

Hipertensão arterial sistêmica leve e moderada. Todos os casos de retenção hidrossalina (insuficiência cardíaca congestiva, insuficiência renal leve e moderada, cirrose com ascite etc.).

Contra-indicações de Iguassina

Primeiro trimestre da gestação, insuficiências renal ou hepática graves. Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Iguassina

Os diuréticos tiazídicos raramente causam distúrbios do sistema nervoso central (vertigens, cefaléia, parestesias, xantopsia, astenia), gastrointestinais (anorexia, náuseas, vômitos, cólicas, diarréia, constipação), sexuais (impotência, diminuição da libido), hematológicas (discrasias sanguíneas) e dermatológicas (fotossensibilização, rash cutâneo). Os diuréticos tiazídicos também diminuem a tolerância à glicose. Entretanto, os principais efeitos colaterais devem-se aos distúrbios hidroeletrolíticos que provocam principalmente a hipocalemia, e que são minimizados pela associação com o triantereno. O triantereno também reduz a tolerância à glicose e pode induzir a fotossensibilização; seu uso tem sido associado com nefrite intersticial e litíase renal.

Iguassina - Posologia

1 comprimido ao dia, preferivelmente pela manhã, ou a critério médico.

Iguassina - Informações

Há muito tempo é conhecida a ação diurética da hidroclorotiazida, substância eficaz por via oral mesmo em doses 10 vezes inferiores às da clorotiazida. A hidroclorotiazida, bloqueando a anidrase carbônica, impede a reabsorção normal dos íons cloro e sódio pelos túbulos renais, e assim, estes íons passam ao bacinete juntamente com grande quantidade de água, necessária para mantê-los em solução. Embora em grau menor, também a excreção do íon potássio é aumentada pela hidroclorotiazida e, conseqüentemente,doses maciças desta ou a sua administração não criteriosa por período prolongado podem acarretar hipocalemia e alcalose hipoclorêmica. Para evitar tais inconvenientes, foi associada a hidroclorotiazida o triantereno, diurético poupador de potássio, isto é, a 2,4,7-triamino-6-fenil-pteridina . A propriedade fundamental desta última substância é determinar, além da eliminação urinária de sódio e água, notável retenção de potássio. A experiência clínica confirmou os pressupostos farmacológicos, pois a associação do triantereno à hidroclorotiazida apresenta inúmeras vantagens, assim resumidas: 1.º sinergismo de ação, com aumento da diurese; 2.º aumento da eliminação do sódio; 3.º retenção de potássio; 4.º ótima tolerância; 5.º facilidade de administração; 6.º efeito terapêutico imediato, mesmo nos casos resistentes aos outros diuréticos.

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.