(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Lagur

Lagur - Bula do remédio

Lagur com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Lagur têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Lagur devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Boehringer

Referência

Claritomicina VO

Apresentação de Lagur

compr. de 250 mg: Embal. c/ 8 compr. compr. de 500 mg: Embal. c/ 10 e 14 compr. Grânulos para susp. pediátrica 250 mg/5 ml c/ 50 ml Lagur inj. IV: emb. c/ um fr.-ampola c/ 500 mg/10 ml.

Contra-indicações de Lagur

Lagur (claritromicina) está contra-indicado para o tratamento de pacientes com conhecida hipersensibilidade aos antibióticos macrolídeos ou a quaisquer outros componentes das fórmulas. A administração concomitante de claritromicina com cisaprida, pimozida e terfenadina está contra-indicada (ver Precauções e advertências e Interações medicamentosas).

Reações adversas / Efeitos colaterais de Lagur

As reações adversas mais comuns relatadas foram algumas perturbações gastrintestinais, como náusea, dispepsia, dor abdominal, vômito e diarréia. Outras reações adversas foram cefaléia, paladar alterado e elevação transitória de enzimas hepáticas. Como ocorre com outros macrolídeos, reações como disfunção hepática, incluindo aumento de enzimas hepáticas, hepatite colestática e/ou hepatocelular, com ou sem icterícia, têm sido relatadas raramente com claritromicina. Esta disfunção hepática pode ser severa, sendo usualmente reversível. Em casos muito raros foi relatada insuficiência hepática com desenlace fatal, tendo geralmente sido associada com doenças subjacentes severas e/ou medicações concomitantes. Há relatos de colite pseudomembranosa associada ao uso de claritromicina. Raramente, a eritromicina, outro macrolídeo do grupo da claritromicina, foi associada com arritmias ventriculares, incluindo taquicardia ventricular e torsades de pointes, em indivíduos com prolongamento de intervalos QT. Glossite, estomatite, monilíase oral e descoloração da língua foram relatadas na terapêutica com claritromicina. Foi descrita descoloração dos dentes, geralmente reversível com limpeza profissional. Reações alérgicas, desde urticária e erupções cutâneas leves até anafilaxia e síndrome de Stevens-Johnson, foram relatadas. Houve relatos de efeitos transitórios sobre o SNC, variando de tontura, ansiedade, insônia e pesadelos a confusão, alucinação e psicose; entretanto, não foi estabelecida uma relação de causa/efeito. Foi relatada perda auditiva com claritromicina, geralmente reversível com a retirada da medicação. Foram descritas alterações do olfato, usualmente em conjunto com alterações do paladar. Foram descritos raros casos de hipoglicemia, alguns dos quais ocorreram em pacientes fazendo uso concomitante de agentes hipoglicemiantes orais ou insulina. Foram reportados raros casos de trombocitopenia. Alterações laboratoriais como elevação no tempo de protrombina, uréia e creatinina podem ocorrer.

Lagur - Posologia

Lagur Comprimidos revestidos 250 e 500 mg: Posologia geral: Adultos (incluindo idosos): Um comprimido de 250 mg, por via oral, a cada 12 horas. Nas infecções mais graves, 500 mg a cada 12 horas. A duração habitual do tratamento é de 6 a 14 dias. A ingestão de alimentos pouco antes da tomada dos comprimidos de Lagur pode retardar ligeiramente o início da absorção da claritromicina; entretanto, não prejudica a sua biodisponibilidade nem as suas concentrações no organismo. Adultos, jovens ou idosos, com função renal comprometida, com depuração da creatinina inferior a 30 ml/min: Um comprimido de 250 mg, uma vez ao dia ou, em infecções graves, 250 mg, duas vezes ao dia. A administração não deve prolongar-se além de 14 dias nesses pacientes. Tratamento de MAC: Adultos com infecções por micobactérias disseminadas ou localizadas: Um comprimido de 500 mg, duas vezes ao dia. Se não for observada resposta clínica ou bacteriológica em 3 a 4 semanas, a dose pode ser aumentada para 1.000 mg, duas vezes ao dia. O tratamento com claritromicina deve continuar pelo tempo em que for demonstrado benefício clínico. A adição de outras medicações contra micobactérias pode ser benéfica. Profilaxia de MAC: Adultos: Um comprimido de 500 mg, duas vezes ao dia. Erradicação de H. pylori: Um comprimido de 500 mg, duas vezes ao dia em associação com lansoprazol 30 mg, duas vezes ao dia e amoxicilina 1.000 mg, duas vezes ao dia por 10 dias. Lagur Grânulos para suspensão pediátrica 125 mg/5 ml e 250 mg/5 ml (50 mg/ml): Posologia geral: Crianças de 6 meses a 12 anos: 7,5 mg/kg de peso corporal (correspondentes a 0,3 ml/kg de peso corporal, da suspensão reconstituída de 125 mg/5 ml, ou correspondentes a 0,15 ml/kg de peso corporal, da suspensão reconstituída de 250 mg/5 ml), duas vezes ao dia, até um máximo de 500 mg, duas vezes ao dia. A duração usual do tratamento é de 5 a 10 dias, dependendo do patógeno envolvido e da severidade do quadro. O tratamento da faringite estreptocócica deve ser de pelo menos 10 dias. A suspensão pode ser administrada com ou sem alimentos e pode ser tomada com leite. Em pacientes com função renal comprometida, com depuração da creatinina inferior a 30 ml/min, a dose deve ser reduzida à metade (até 250 mg, uma vez ao dia ou, em infecções graves, até 250 mg, duas vezes ao dia). A administração não deve prolongar-se além de 14 dias nesses pacientes. Tratamento de MAC: Crianças com infecções por micobactérias disseminadas ou localizadas: Recomendam-se de 15 a 30 mg/kg de peso ao dia, divididos em duas tomadas. Nesses casos, o tratamento com claritromicina deve continuar pelo tempo em que for demonstrado benefício clínico. A adição de outras medicações contra micobactérias pode ser benéfica.

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.