(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Leutrol

Leutrol - Bula do remédio

Leutrol com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Leutrol têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Leutrol devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Abbott

Referência

Meloxicam

Apresentação de Leutrol

compr. de 7,5 mg: emb. c/ 10 compr. compr. de 15 mg: emb. c/ 10 compr. sol. inj.: emb. c/ 5 amp. de 15 mg em 1,5 ml.

Contra-indicações de Leutrol

Meloxicam não deve ser utilizado em pacientes que tenham apresentado hipersensibilidade ao meloxicam ou aos excipientes da sua fórmula. Existe possibilidade de sensibilidade cruzada com o ácido acetilsalicílico e outros antiinflamatórios não-esteróides. Não administrar meloxicam a pacientes que tenham apresentado distúrbios como asma, pólipos nasais, edema de Quincke ou urticária após o uso de ácido acetilsalicílico ou de outros antiinflamatórios não-esteróides. Meloxicam não deve ser administrado em casos de úlcera péptica ativa e de insuficiência hepática ou renal grave.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Leutrol

Foram relatadas as seguintes reações adversas que podem estar relacionadas com a administração de meloxicam. As freqüências indicadas abaixo são baseadas nas ocorrências registradas em estudos clínicos, independentemente de uma relação causal, envolvendo um total de 3.750 pacientes que foram tratados com doses diárias orais de 7,5 mg ou 15 mg de meloxicam, durante períodos de até 18 meses (em média, 127 dias). · Trato gastrintestinal - Com incidência acima de 1%: dispepsia, náusea, vômito, dor abdominal, constipação, flatulência, diarréia. Com incidência entre 0,1% e 1%: alterações transitórias dos parâmetros da função hepática (p. ex., transaminases e bilirrubina elevadas), eructação, esofagite, úlcera gastroduodenal, hemorragia gastrintestinal oculta ou macroscópica. Com incidência abaixo de 0,1%: perfuração gastrintestinal, colite. · Sistema hematológico - Com incidência acima de 1%: anemia. Com incidência entre 0,1% e 1%: alterações no hemograma, incluindo contagem diferencial de leucócitos, leucopenia e trombocitopenia. A administração concomitante de medicações potencialmente mielotóxicas, em particular metotrexato, parece ser um fator predisponente para o aparecimento de uma citopenia. · Reações dermatológicas - Com incidência acima de 1%: prurido, erupção cutânea. com incidência entre 0,1% e 1%: estomatite, urticária. Com incidência abaixo de 0,1%: fotossensibilidade. · Trato respiratório - Com incidência abaixo de 0,1%: aparecimento de asma aguda foi relatado em determinadas pessoas após administração de ácido acetilsalicílico ou de outros antiinflamatórios não-esteróides, inclusive meloxicam. · Sistema nervoso central - Com incidência acima de 1%: tontura, cefaléia. Com incidência entre 0,1% e 1%: vertigem, zumbido, sonolência. · Sistema cardiovascular - Com incidência acima de 1%: edema. Com incidência entre 0,1% e 1%: elevação da pressão arterial, palpitações, rubor facial. · Trato geniturinário - Com incidência entre 0,1% e 1%: alterações dos parâmetros da função renal (elevações das taxas sanguíneas de creatinina e/ou de uréia).

Leutrol - Posologia

· Artrite reumatóide: 15 mg, uma vez ao dia. De acordo com a resposta terapêutica, a dose pode ser reduzida para 7,5 mg, uma vez ao dia. · Osteoartrite: 7,5 mg, uma vez ao dia. Caso necessário, a dose pode ser aumentada para 15 mg, uma vez ao dia. · Comprimidos: Devem ser ingeridos com um pouco de água ou de outro líquido durante a refeição. · Solução injetável: Deve ser administrada na dose de uma ampola ao dia, ou seja, 15 mg/dia, por via intramuscular profunda. Nunca utilizar a via intravenosa. A administração intramuscular só deve ser utilizada durante os primeiros dias de tratamento. Para a continuidade do tratamento, deve-se optar pela administração oral ou retal. · Condições especiais: Em pacientes com elevado risco de reações adversas, recomenda-se iniciar o tratamento com 7,5 mg/dia, utilizando-se a forma de comprimidos. Em pacientes com insuficiência renal grave, sob tratamento com hemodiálise, a dose diária não deve exceder 7,5 mg, utilizando-se a forma de comprimidos. De um modo geral, a dose diária total não deve exceder a 15 mg.

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.