(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Lindisc

Lindisc - Bula do remédio

Lindisc com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Lindisc têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Lindisc devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Bayer

Apresentação de Lindisc

Lindisc 50: Cart. c/ 4 sistemas terapêuticos transdérmicos

Lindisc - Indicações

Terapia de reposição estrogênica para pacientes com distúrbios decorrentes da menopausa natural ou cirurgicamente induzida (neste último caso, somente quando decorrente de doença não-carcinomatosa), tais como sintomas vasomotores (fogachos, sudorese), distúrbios do sono, condições atróficas causadas pela diminuição da produção endógena de estrogênio.

Contra-indicações de Lindisc

Gravidez; lactação; suspeita ou diagnóstico de tumores uterinos, mamários ou ovarianos; endometriose; distúrbios graves da função hepática; tumores hepáticos atuais ou antecedentes dos mesmos; processos tromboembólicos atuais ou antecedentes dos mesmos (tromboflebite, trombose); diabetes grave com alterações vasculares; anemia falciforme; distúrbios do metabolismo lipídico; história de herpes gestacional; otosclerose com agravamento durante gestação; icterícia ou prurido persistente durante gestação anterior.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Lindisc

O efeito adverso mais freqüentemente relatado foi irritação cutânea no local de aplicação. Podem também ocorrer os seguintes efeitos adversos: Sistema genitourinário: alterações no padrão de sangramento uterino, ocorrência de sangramentos de escape e gotejamento (spotting), aumento no tamanho de leiomiomas uterinos, alterações na quantidade de secreção cervical. Mamas: aumento da sensibilidade e do tamanho das mamas. Sistema gastrintestinal: náuseas, cólicas abdominais, distensão abdominal, icterícia colestática. Pele: cloasma ou melasma, que podem ser persistentes. Em casos isolados podem ocorrer dermatite alérgica de contato, prurido pós-inflamatório e exantema generalizado. Sistema nervoso central: cefaléia, enxaqueca, vertigem. Outros: alteração do peso corporal e da libido, agravamento de porfiria, edema.

Lindisc - Posologia

O tratamento inicia-se geralmente com Lindisc 50 que é aplicado sobre a pele uma vez por semana, na região inferior do tronco (nádegas, abdômen ou quadril). Uma vez iniciado o tratamento, deve-se estabelecer a menor dose efetiva necessária para o alívio dos sintomas. Lindisc pode ser administrado continuamente ou pode ser interrompido durante uma semana ao final de cada período de 3 semanas. A terapia estrogênica não deve ser utilizada isoladamente, a menos que a paciente tenha se submetido a histerectomia. Em todos os demais casos, a dose apropriada de um progestogênio deve ser administrada normalmente durante 10 a 12 dias em cada mês. Se for escolhido um regime de tratamento contínuo, a administração de um progestogênio pode ser iniciada em qualquer momento, arbitrariamente selecionado (por exemplo no início, ou final de um mês) e deve ser repetido em intervalos regulares de cerca de 4 semanas. Se for escolhido regime de tratamento cíclico (3 semanas), o progestogênio deve ser administrado durante os últimos 10-12 dias do ciclo. Normalmente, ocorre sangramento semelhante ao menstrual em 2-3 dias após o final do período de administração do progestogênio.

Lindisc - Informações

O sistema de liberação transdérmica de Lindisc contém estradiol em uma matriz adesiva de acrilato. A liberação transdérmica a partir deste sistema é mantida durante 7 dias. O sistema de liberação transdérmica de estradiol consiste de duas camadas; a partir da face externa, em direção à face que fica aderida à pele, estas camadas são: (1) um filme de polietileno translúcido, e (2) um reservatório de estradiol em uma matriz adesiva de acrilato. Uma película protetora (3) de poliéster é adicionada à superfície adesiva do sistema, devendo ser removida antes da utilização do mesmo. O componente ativo do sistema é o estradiol; os demais componentes são farmacologicamente inativos.

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.