(35) 3713-2218 / (35) 98866-1902

Bula do Medicamento Losartec

Losartec - Bula do remédio

Losartec com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Losartec têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Losartec devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Marjan

Referência

Losartan

Apresentação de Losartec

Comprimidos revestidos de 25 mg: Caixas com 10 e 30 comprimidos. Comprimidos revestidos de 50 mg: Caixas com 10 e 30 comprimidos.

Losartec - Indicações

Losartec é indicado para o tratamento de hipertensão arterial. Pode ser utilizado juntamente com outros agentes anti-hipertensivos.

Contra-indicações de Losartec

Losartec é contraindicado para pessoas com hipersensibilidade a qualquer outro componente da fórmula. Não deve ser utilizado durante a gravidez e a lactação.

Advertências

Hipotensão e desequilíbrio hidroeletrolítico: Em pacientes que apresentam depleção do volume intravascular, como, por exemplo, aqueles pacientes tratados com altas doses de diuréticos ou submetidos a dietas hipossódicas restritas, pode ocorrer hipotensão sintomática. Estas condições devem ser corrigidas antes da administração de Losartec ou deve-se utilizar uma dose inicial mais baixa (ver item Posologia). Disfunção hepática: Pacientes com história de disfunção hepática também devem utilizar doses mais baixas, já que aumentos significativos das concentrações plasmáticas de losartana ocorreram em cirróticos.Disfunção renal: Podem ocorrer alterações na função renal e insuficiência renal em indivíduos suscetíveis, que são reversíveis com a descontinuação da terapia. Outras drogas que afetam o sistema renina-angiotensina podem aumentar as taxas de ureia e creatinina sérica em pacientes com estenose da artéria renal bilateral ou estenose de artéria de rim único. Efeitos similares foram observados com losartana e reversíveis com a descontinuação da terapia. Insuficiência cardíaca: A substituição de inibidor da ECA por losartana ou o uso concomitante não foi adequadamente estudada.

Interações medicamentosas de Losartec

Losartec pode ser administrado com outro agente anti- hipertensivo. Os efeitos anti-hipertensivos de losartana potássica podem ser aumentados por drogas hipotensoras que aumentam a liberação de renina. Tem-se descrito efeitos natriuréticos e caliuréticos com a losartana. Portanto, recomenda-se controle periódico dos níveis de potássio em pacientes em tratamento com diuréticos. Toxicidade ao lítio em pacientes em tratamento com drogas que aumentam a eliminação de sódio tem sido relatada. Quando administrado juntamente com diuréticos tiazídicos, antagonistas de cálcio e betabloqueadores, não foram observadas interações adversas clinicamente significativas. O cetoconazol e o sulfafenazol são potentes inibidores do sistema P-450 de metabolização. Não se sabe se o uso concomitante destas drogas com losartana pode influenciar o efeito destes. Não foram identificadas interações medicamentosas de significado clínico. Os compostos que foram avaliados nos estudos clínicos de farmacocinética incluem: hidroclorotiazida, digoxina, warfarina, cimetidina e fenobarbital.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Losartec

Losartana tem se mostrado, em geral, bem tolerada. Os efeitos colaterais têm sido de natureza leve ou transitória e não têm requerido a descontinuação da terapia. A incidência global dos efeitos colaterais de losartana foi comparada à do placebo. Em estudos clínicos controlados em pacientes com hipertensão essencial, tontura foi o único efeito colateral relatado como relacionado à losartana, que ocorreu com incidência superior à do placebo em 1% ou mais dos pacientes tratados. Efeitos ortostáticos relacionados à dose foram observados em menos de 1% dos pacientes. Raramente foi relatada erupção cutânea, embora a incidência em estudos clínicos controlados tenha sido inferior à do placebo. Foram ocasionalmente relatados os seguintes efeitos colaterais: hipersensibilidade, angioedema envolvendo edema da face, dos lábios, faringe e/ou de língua, diarreia, mialgia e cefaleia nos pacientes tratados com losartana. Hipercalemia (potássio sérico > 5,5 mEq/l) ocorreu em 1,5% dos pacientes. Elevações nos valores de ALT raramente ocorreram e voltaram aos valores iniciais com a descontinuação da terapia.

Losartec - Posologia

A dose usual de início e de manutenção é de 50 mg, uma vez ao dia, para a maioria dos pacientes. O máximo efeito anti-hipertensivo é obtido 3-6 semanas após o início da terapia. Alguns pacientes podem obter benefício adicional se a dose for aumentada para 100 mg, uma vez ao dia. Para pacientes com depleção do volume intravascular, como, por exemplo, pacientes tratados com altas doses de diuréticos, deve-se considerar uma dose de 25 mg, uma vez ao dia (ver ítem Precauções e advertências). Não há necessidade de ajuste posológico inicial para pacientes idosos ou para pacientes com disfunção renal, incluindo pacientes sob diálise. Deve ser considerada a utilização de uma dose mais baixa para pacientes com história de disfunção hepática (ver item Precauções e advertências). Losartec pode ser administrado com outros anti-hipertensivos e com ou sem alimentos.

Data da bula

05/10/2017

Bulário Eletrônico

Bulário 4medic, contém tudo o que é preciso saber sobre o remédio como indicações, dosagem/posologia, efeitos colaterais, contraindicações, advertências, precauções e armazenamento de forma simples e intuitiva.